terça-feira, 12 de agosto de 2014

DE DILMA, NÃO DÁ!

Sei que corro risco de ser julgado, mas não me acovardo de dar minha opinião política neste espaço virtual. Quem me conhece sabe que, do púlpito jamais faria essas considerações por entender que aquela plataforma não contempla posições pessoais mas sim o que diz o Senhor em sua Palavra.

Mas, como cidadão e formador de opinião posso descrever minha incomodação com este clima morno da campanha presidencial este ano. Julgo que sejam reflexos de uma insatisfação explicita de boa parte dos brasileiros com a classe política. Mas, o fato é que esse desinteresse é tudo o que o grupo político que governa o Brasil há doze anos deseja para perpetuar-se no poder.

O PT é um partido totalitarista que não tem um projeto de governo, mas um projeto de poder. O que vemos nesse grupo político deveria nos corar de vergonha! São criminosos condenados sendo tratados como heróis, pessoas ligadas ao governo denegrindo perfis de jornalistas que ousam falar mal desse perverso grupo, além disso (o que já é sério por si) vemos a política internacional do governo servindo de sucursal cubana e apoiando grupos terroristas como o Hamas em uma última e desastrada participação de nossa política de relações exteriores.

A candidata à reeleição não tem o apoio nem de seu grupo político, pois uma parte considerável de seu partido gostaria de ver o movimento golpista (embora democrático) do "volta, Lula" no cenário político nacional, mas ela resiste, mais por ambição pessoal do que habilidades de gerência governamental.

Quero neste espaço privativo (essa não é a opinião da igreja que pastoreio) mas a minha, exclusivamente pessoal é: votar em Aécio Neves, para provocar um segundo turno e ai naquele curto período provocarmos um debate de propostas para o país em um ambiente menos desigual. Sei que a cúpula petista preparará uma campanha bem aos moldes dos  radicais totalitários que os petistas endeusam, mas ao menos teremos em um segundo turno a serenidade para votar em paz, sem os apupos de um partido que está no poder apenas visando um interesse: implantar o controle sobre as cabeças pensantes do país.

É o que eu penso.

Um comentário:

André disse...

Bom dia Pastor,

Primeiramente quero lhe parabenizar pela qualidade dos artigos que o senhor posta em seu blog. Sou um assíduo leitor ! : )

Como acompanho o seu perfil pelo FaceBook e Blog, ultimamente percebo seu claro apoio a candidata Marina Silva. Mas ao meu ver, embora seja cristã ela literalmente passa por cima dos nossos princípios bíblicos quando se trata do Assunto LGBT.

Peço que leia com atenção esta "Nota de Esclarecimento" que consta no site OFICIAL da Campanha de Marina Silva.

http://marinasilva.org.br/nota-de-esclarecimento-sobre-o-capitulo-lgbt-programa-de-governo-da-coligacao-unidos-pelo-brasil/

De acordo com esta "Nota de Esclarecimento" fica claro que ela pretende avançar de Plebiscito para "Canetada".

No seu Post o Senhor defende que a proposta realizada por ela no último Pleito Eleitoral sobre convocar Plebiscito para decidir sobre "questões LGBT" é correto pois mesmo sendo cristã ela deveria governar para todos.

Ok, em parte concordo mas não posso deixar de questionar algumas situações.

- O que seria de nossas Crianças se não fosse a Bancada Evangélica e Católica se levantando fortemente contra o Kit Gay?
- A PL 122 foi derrubada também pela Bancada Evangélica e Católica. Já pensou como seria ser "obrigado" a realizar casamentos Homossexuais dentro das Igrejas Evangélicas?

Esses são apenas dois casos de vários que a Bancada Evangélica e Católica combateram no Senado e na Câmara. Ter um Presidente Evangélico comandando o Brasil precisa ser um facilitador da moral e dos bons costumes e pelo que Marina propõe me parece que ela quer ser uma FACILITADORA da Imoralidade no Brasil. Um Evangélico na Presidência precisa lutar para que projetos que atinjam diretamente Cristãos e Católicos sejam derrubados. Cristãos e Católicos juntos somam mais de 80% da População brasileira, um Presidente não pode se dar ao luxo de Governar para uma "Minoria Barulhenta".

Perceba que uma estratégia ÓBVIA seria o PT dizer que Marina é Evangélica e que é contra as Políticas LGBT, mobilizar mídia e artistas contra ela e destruir a campanha de Marina mas eles devem estar desesperados porque NÃO PODEM fazer essa Afirmação. Estratégia?! Talvez.

Não sou dono da Verdade e nem pretendo ser. Quero apenas ampliar a discussão sobre um tema tão delicado e conto com a sua SABEDORIA, que eu reconheço que o senhor tem para esclarecer alguns pontos a luz da Bíblia e servir como base de orientação para muitos evangélicos que, assim como eu, ainda não escolheu em quem votar.

Por favor, não me leve a mal, não é minha intenção confrontar sua opinião ou algo do tipo ... Ressalto que não possuo partido e nem milito em favor de "A" ou "B". Meu único e exclusivo motivo para estar realizando este comentário aqui em um espaço que eu acredito ser democrático é Ampliar esta Discussão em torno de um assunto tão vital para o Brasil e para nós Evangélicos.