segunda-feira, 3 de outubro de 2011

VAMOS ACORDAR, POVO DE DEUS!


"Ai dos que vivem sossegados em Sião, e dos que estão seguros no monte de Samária, dos homens notáveis da principal das nações, e aos quais vêm a casa de Israel!" (Amós 6.1).

Não podemos mais viver sossegados. Quero lhes propor algumas linhas de atuação (que desafio em primeiro plano a nossa igreja (IBACEN), depois meus companheiros  de caminhada ministerial.

1) Chega de canções de prosperidade. Se queremos fazer valer as bênçãos do Deus Providente, temos de parar com nossos clamores por fartura em nossas cabeças e mesas. Temos que vestir a camisa do engajamento social com nossos protestos de uma ordem mais justa para os mais frágeis de nossa sociedade. Não adianta gritar "sou abençoado" e assistir passivamente a morte de nossos jovens sem uma atitude de quem de fato está na frente e não na retaguarda da batalha!!!

2) Chega de mensagens positivas. Os púlpitos estão cheios de pastores que não conseguem aquecer o coração de ninguém com suas pregações cheias de princípios de auto ajuda e ensinos do jeito "faça a sua parte que Deus te ajudará". Temos de ser francos e abertos com os pecadores que vêm até nós: todos, absolutamente todos, estão à beira do inferno, e... se não fosse... a mão misericordiosa do Altíssimo, estaríamos todos perdidos!!!

3) Chega de dividirmos evangelismo com ação social. Essa relação dicotomizada entre falar de Jesus e agir como Jesus definitivamente não existe! O cloro é um veneno por si só, bem como o sódio... mas quando eles são fundidos na medida certa (transformando-se em cloreto de sócio) passa a ser a fórmula do sal... justamente o sal... e Jesus estava pensando nisso quando disse que nós "somos o sal da terra" (Mateus 5.13).

4) Chega de falar que temos de orar. Todos estamos "carecas" de saber que, como crentes temos de orar e não há poder na vida sem uma vida de oração. Agora, vamos parar de falar e vamos começar a orar??? Um dos sinais da calamitosa vida de oração no nosso tempo está justamente porque temos falado muito de oração, mas não oramos!

Pastores e lideres vamos silenciar o nosso silêncio e nos fazermos ouvidos em cada rua, becos e esquinas de nossa cidade. Temos que nos mobilizar! CHEGA!!! Não é a toa que Martin Luther King disse: "No Final, nós nos lembraremos não das palavras dos nossos inimigos, mas do silêncio dos nossos amigos."

4 comentários:

mary disse...

Psarabéns pelo seu ponto de vista, e pelo excelente comentário. A "sociedade" tem vivido numa submersão.

Ana Paula Esquivel disse...

Olá Queridão!

É isso aí... obrigada pela meditação direta e eficaz!

Ana Paula

Edson Silveira Silva disse...

Postei o item 4- no meu blog sobre a oração achei bem interessante
shalon!

Edson Silveira Silva

EDSON SILVEIRA SILVA disse...

Achei bem interessante o item 4 - sobre oração e postei no meu blog.
Shalon!