sexta-feira, 9 de abril de 2010

MALAFAIA E IGREJAS-GENÉRICAS... EXPLICANDO....

Resolvo responder a dois comentários feitos recentemente. Um por Douglas Soares que passo a citar textualmente: Até onde o senhor não está jugando o coração do Malafaia e vendo apenas o cisco no olho dele?

Olha, Douglas, vamos reverentemente ao "sermão do monte", que eu considero juntamente com um autor querido, o irmão Pentecost, como "exigências de um Deus santo para uma vida santa!". Ao texto:

(Mateus 7:1) - NÃO julgueis, para que não sejais julgados.
(Mateus 7:2) - Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.
(Mateus 7:3) - E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho?
(Mateus 7:4) - Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu?
(Mateus 7:5) - Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.

O julgamento a que Jesus nos proibe no texto é o "juizo condenatório", trata-se do tom que só pode advir de um juiz que "bate o martelo", definindo em seu verecdito o destino do réu. Não temos definitivamente o direito de condenar ninguém arbitrariamente quer seja para o céu ou para o inferno, essa decisão é prerrogativa exclusiva de Jesus, o justo juiz (II Timóteo 4.8).

Agora o que não nos é proibido, isso porque o próprio Jesus disse que devemos ser criteriosos em relação ao que ouvimos ou prestamos atenção honrosa para não sermos achados como os que lançam pérolas aos porcos, ou dando aos cães o que é próprio dos santos! E esse princípio encontra-se no verso imediatameante após a seção em que Jesus comenta sobre a proibição do "juízo condenatório".

(Mateus 7:6) - Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem.

O que eu entendo é que já esse juizo aqui é plenamente autorizado por Jesus, e a esse eu chamaria de "juizo discriminatório". Temos de saber dis-criminar, examinar detidamente o que está sendo dito e feito por alguém que se denomina de Deus para sabermos com exatidão o que é verdade e o que é mentira, isso porque como diz um ditado popular, "nem tudo que reluz é ouro".

Pelo grego eu aprendo que a palavra "krinete" pode significar tanto pode significar "separar, distinguir, discriminar" que é bom para todo crente cuidadoso com a doutrina certa do Senhor Jesus, quanto "crítica injusta, censura prejudicial" que precisa ser evitada fortemente, e é severamente condenada por Jesus.

Para reforçar ainda mais o meu argumento digo junto com Calvino que "é preciso entender que cães e porcos são nomes que foram dados, não a toda espécie de homens debochados, ou àqueles que são destituídos do temor de Deus e da verdadeira piedade, mas àqueles que, através de evidências claras, manifestaram um desrespeito obstinado para com Deus, de modo que sua condição parece ser incurável". Logo, não há nada de errado em criticar obreiros que tem com sua conduta e atitudes impias pervertido o bom nome de Deus com ações como as já vistas pelo sr. Malafaia em seu programa de TV.

O outro comentário é de Marcelo Pereira, em um longo texto que também cito na íntegra aqui (a bem da verdade e da ética): O que é isso companheiro?
Pastor Ezequias li o seu comentário a respeito do Silas Malafaia e achei bem equilibrado, baseado na palavra, com discernimento de que o nosso amado irmão realmente está se desviando do rumo, corrompendo-se pela vaidade e pelo poder (velhas armadilhas do inimigo que já derrubaram tantos pastores de denominações históricas e "genéricas"). Fiquei curioso em conhecer mais a respeito do irmão "sapiente" e me deparo com um disparate como esse que você escreveu e me espantei. Que é isso companheiro? Leia Mateus 9.38-40 e caia na real. Há muitas igrejas históricas que são uma benção sim, mas há outras que estão frias e geladas, onde o Espírito já não sopra. Há igrejas novas e independentes que são verdadeiros absurdos, mas há os que com temor e tremor pregam a sã doutrina, cheias da alegria do Espírito. Você agora também vai querer questionar se as vidas que são transformadas nessas igrejas realmente se converteram também? Não faça isso! Quem separa o joio do trigo é o Senhor e não nós, os trabalhadores que estão semeando. Uma marca importante nos homens de Deus é o reconhecimento de suas próprias falhas e o arrependimento. Creio que você errou em querer fechar igrejas, por que não tem o direito de querer nada, pois é somente servo.

A minha "sapiência" de fato, Marcelo é pobre e irrelevante, apego-me à verdade de um texto das Escrituras que diz tacitamente: "Onde está o sábio? ONde o escriba? Onde o questionador desse século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo?

É fato que tentei ler o texto que o amado me indicou, Mateus 9.38-40 e não encontrei em minha Bíblia, pois o capítulo 9 de Mateus termina justamente no verso 38 que diz: "Rogai, pois ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara". E, eu explico porque eu oro para que as "igrejas-genéricas" fechem!

Eu não tenho de fato poder para fechar igreja alguma. Ai de mim! Eu apenas estou reforçando o princípio que é caro sobre as marcas de uma igreja genuinamente verdadeira, e acerca desse assunto eu fico com as seguintes características que foram com o tempo sendo consenso entre a igreja reformada. E nesse argumento tripartide não me encontro sozinho, a saber literatura reformada, sendo que uma das referências são "teologias sistemáticas" como a que eu sugiro sempre, a do Dr. Alan Myatt com o Dr. Franklin Ferreira.

A primeira marca é a centralidade no culto na exposição da Palavra de Deus. As igrejas genuinamente verdadeiras prezam pelo princípio de que absolutamente nada no seio da igreja acontece à revelia, quer seja por tradicionalismos ou modismos, e sim por obediência aos princípios caros da Palavra de Deus. E, não estou entrando em pormenores de tradicionais ou pentecostais, eu só excluo os neo-pentecostais por acreditar que, em sua maioria eles são seguidos por personalidades que, arbitrariamente se colocam diante do povo como "apostolos", "pais", "mães", enfim são gurus da fé e logo são infalíveis. E eu creio que infalibilidade somente nas Escrituras! Logo, assumo que deixamos de ter um papa em Roma, para termos um "papa de papel", a Bíblia.

A segunda marca é a prática corrente das ordenanças bíblicas do Batismo e da Ceia do Senhor. E, novamente aqui não entro no mérito da forma, mas sim realço a essência dos "sacramentos", embora minha herança batista me induzo a pensar tanto em um (batismo) quanto em outro (ceia) como símbolos de uma fé já alcançada em Cristo Jesus. Mas, quando vejo movimentos que fazem da Ceia uma espécie de "graça em si mesma" e o batismo como um "entra e sai" do batistério sem qualquer sinal ou evidência de conversão, deduzo que tais posturas descredibilizam tais movimentos de ostentarem o nome santo de "igreja".

A terceira e última marca é a observância do principio da disciplina eclesiástica. As igrejas verdadeiramente evangélicas não permanecem com seus róis de membros inchados de homens e mulheres irregenerados e que mantém mau testemunho público explícito! As "igrejas-genéricas" são as que mantem seus membros por cabresto e não por chamado de missão! São as que não disciplinam justamente para não perderem as ofertas de seus fiéis!

Concluo de que existem "igrejas-genéricas" dentro do ramo tradicional e dentro do ramo pentecostal. E, afirmo mais uma vez que: as neo pentecostais precisam reencontrar o caminho da renúncia e da quebra do espirito de rebelião que culminaram em suas organizações como "projetos", "comunidades", "ministérios", enfim tudo, menos IGREJA.

Tenho dito. Mas, ainda estou aberto. É a minha opinião.

7 comentários:

Leonardo Almeida disse...

Sinceramente, tenho ficado com ânsia por ver tamanha vergonha em rede nacional. O pior de tudo é a cequeira do povo. Acredito que alguns irão se endividar para não ficarem fora da "benção", ou dos "milagres" prometidos. Lastimável! Jesus faria um apelo nestes moldes? Jesus pediria 1000,00 reais de suas ovelhas em troca de algum benefício? Jesus viveria de forma luxuosa para satisfazer seu ego? Não consigo ver um Jesus deste modo. Segue abaixo o Jesus que conheço:
Filipenses 2:4-8
4 Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.
5 De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,
6 Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,
7 Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;
8 E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.

Douglas Soares disse...

Juntamente com Leonardo Almeida, concordo com o desvio de algumas igrejas. Contudo, o atingir a autoridades as quais foram constituidas por Deus, já que sua nomeclatura pastoral no que tange ao Silas Malfaia, não são acarretadas apenas de meros conclaveis de serimonias espiritualistas, onde há uma tradição e isto creio eu a história do mesmo diz por si só.Não seria principio biblico.
Agora escolher suas falhas e as atingir a ferro e fogo, parece-me fugir da piedade.

Meu amado não seria de um todo melhor tentar falar com o mesmo e conhecer seus principios para tais fins que ele tem exercido.

Temos comunidades que são escelentes igrejas que tratam da alma, e temos igrejas que são escelentes comunidades que tratam com humanismo futil e filosófico de mais.

Em mais, concluo que as rédias de uma mão estendia ao apoio ao próximo, causam mais efeito do que uma mão que afasta indicando onde os demais estão sem apoio Biblico Cristão para alguns fins.

Marcelo Pereira disse...

Ao digitar cometi um erro: ao inves de digitar Marcos 9:38-40(Vs.38. "Mestre, disse João, vimos um homem expulsando demonios em Teu nome e procuramos impedi-lo, porque ele não era um dos nossos." Vs. 39. Não o impeçam, disse Jesus. Ninguem que faça um milagre em meu nome, pode falar mal de mim logo em seguida,
Vs. 40. pois quem não é contra nós está a nosso favor"
Versão Biblia NVI

Bianca disse...

"Ora, estes eram mais nobres do que os de Tessalônica, porque receberam a palavra com toda avidez, examinando diariamente as Escrituras para ver se estas coisas eram assim" (Atos 17:11).

Deus nos deu uma regra de fé e prática, um manual, a Sua Palavra - Bíblia. E os de Beréia sabiam disso. Eles queriam aprender, não cegamente. Para aprender algo corretamente é preciso estudar, buscar fontes dignas de credibilidade. Além de aprofundar o conhecimento. Isso impede que sejamos enganados. Aqueles homens passaram a examinar as Escrituras todos os dias para verificar as palavras dos missionários.

Temos o direito de argumentar, de questionar. Jesus adorava que lhe fizessem perguntas. E frequentemente respondia com outra pergunta. Ele queria que as pessoas aprendessem a questionar as coisas para que descobrissem o que era verdade e o que era mentira e desse modo formassem opiniões.

O apóstolo Paulo adverte que ainda que ELE MESMO ou até mesmo um anjo do céu pregar outro evangelho, que seja anátema, ou seja, expulso do vosso meio (Gálatas 1:8). Ou seja, Paulo não atribui nem a ele uma obediência cega, sem base no Evangelho de Cristo. Por isso, é responsabilidade do cristão obediente, ler e estudar as Escrituras com afinco, afinal, ele vai estar obedecendo ao Senhor Jesus, que ordenou em João 5:39 "Examinai as Escrituras". Bom lembrar dos crentes bereanos de Atos 17:11, em que tudo que Paulo e Silas pregavam, eles conferiam com as Escrituras, e assim aceitavam. E a Bíblia diz que eles foram mais nobres que os de Tessalônica, porque receberam a palavra.

Precisamos ser como os de Beréia, adotar a atitude que eles tiveram. Deus atenderá sempre que pedirmos a Ele que esclareça nossas dúvidas e que não permita que sejamos enganados. Jesus disse que se permanecermos na Palavra seremos verdadeiramente seus aprendizes, conheceremos a verdade e ela nos libertará (Jo 8:31-32). Sejamos todos aprendizes na jornada em busca do conhecimento que o Pai nos revelou!

"Se alguém ensina alguma doutrina diversa, e não se conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, é soberbo, e nada sabe". (1 Timóteo 6:3)

A obediência cega é fruto de manipulações!

Temos todo o direito de criticar, discordar e não aceitar tudo o que nos é colacado só poque tal individuo fala em nome de Deus.
Vamos estudar a Bíblia gente!!! Abração pastor.

francisco disse...

Nesse video o pregador chama esses caras de cafetoes

http://www.youtube.com/watch?v=J34BKJet43Q

Será que eles ja se tocaram que todo mundo esta de olho ?

www.exejegues.blogspot.com , quem é ele ?

Lia disse...

Fui a um almoço de aniversário no último domingo e tive uma breve conversa com um seminarista católico, ele está no segundo ano de filosofia. Disse a ele que possuo uma grande admiração pela filosofia porém me preocupo com o campo das idéias por ser uma linha muito tênue. Pois, precisamos estar firmados na Palavra de Deus para termos idéias sadias e honestas.
Ele me disse: "A Bíblia encerra no livro de Apocalipse, que é o último livro. Logo, Deus encerrou sua revelação através da sua Palavra em Apocalipse. Hoje temos uma outra forma de revelação de Deus, que é através das experiências com Deus e o mundo, sendo assim, acredito no campo das idéias extra-bíblia".
Este é o mundo no qual estamos inseridos e o tipo de "sacerdotes" que as "igrejas cristãs" estão formando.
Deus abençoe!

Anônimo disse...

Sou pastor aqui na cidade de Quixada ,fiquei muito feliz com a historia do pastor de ovelhas.
erResponder um cometario é algo que requer bastante atenção, por isso acredito, não podemos tirar o cisco do olho de niguem enquanto ouver uma trave no nosso olho.
PREZADO comentareista , por qual motivo ,perde tempo falar de alguem que por si só se explica, pois o pr. silas malafaia ja disse pra que veio.tenho minha adimiraçaõ por sua pessoa, não posso esconder pois tenho apreendido muito com ele .nós não suportamos tanto mentirol entre o povo de Deus .
temos mania de ficar pertubados por que estão ferindo a palavra de Deus ,se nós mesmo temos faltado com Deus ,para mim não importa se é mil ,dez mil reis ,mais fico pensando é nas pessoas que compram esse tipo de menssagem. pois creio que a fé não um objeto movido por dinheiro .Mas pela palavra de Deus.
Ir. leonardo quero te mostrar um segredo antigo desde os nossos antepssado ,toda promerssa tem que passar pelo criterio que ela mesma estabelece.
Em deuteronomio 28 Deus nos revela
suas condições ,não existe sorteio, mais obediencia então as promessa só vão se cumprir em minha vida se eu permanecer fiel.
não podemos ,não podemos simplismente não podemos mudar os outros se não ouver mudanças em nós mesmo,paz do senhor jesus cristo no amor de Deus