terça-feira, 30 de setembro de 2008

UM FIM DE SEMANA EM SUMIDOURO! QUE BENÇÃO TRIPLA!

Passei três dias no fim de semana passado em Sumidouro, em uma região rural, entre Teresópolis e Nova Friburgo. Meu pai é pastor na região de uma igreja acolhedora e carinhosa, a IB Boas Novas, em um lugarejo de nome, "São Lourenço". Eu posso dizer que fui visitado pelo Senhor neste fim de semana! Foi um tempo de meditação, oração e reflexão bíblica como há muito tempo eu não tinha!

Ainda estou vivendo os efeitos de tudo o que experimentei em Deus. Eu fui para fazer uma série de conferências doutrinárias. Me preparei para falar sobre o aspecto prático da nossa fé em Deus, e usei três narrativas bíblicas para endossar o meu tema: Daniel 3, Atos 27 e Marcos 5, mas quero confessar que eu fui muito mais ministrado do que ministrador!

O clima estava propício à aplicação das verdades bíblicas: um povo atento e amoroso em relação às Escrituras. Fui bastante prático em minhas exposições, nada de teoremas ou postulados clássicos da exegese, ministrei vida na vida daquela gente, com rostos queimados pelo sol, em sua maioria lavradores que contam com o milagre diário de germinação da semente para a colheita de frutos em tempo aprazado! Talvez gente, eu não tenha visto um tempo mais próprio para três grandes reflexões acerca da vida:

01. Estamos aqui na vida para colher o que semeamos.

Quando eu penso nas sementes que tenho plantado, lembro-me imediatamente do Salmo 126 e confesso que fico pasmado em apenas pensar que, minhas lágrimas são companheiras inseparáveis de minha semeadura, e que, preciso "levar a semente para semear andando e chorando". Tenho convicção plena de que o meu tempo de colher os meus feixes de trigo estão chegando! Olho para o meu coração e percebo que muita coisa passei neste ano (sobretudo no primeiro semestre) justamente para poder visualizar um tempo de colheita incrível que o Senhor tem guardado para mim, agora não posso deixar de prestar atenção ao fato de que: eu colho o que semeio!

Se eu semeio ressentimento, eu colho aborrecimentos; se eu semeio mentiras, eu colho arbitrariedades; se eu semeio ira, eu colho destruição; se eu semeio desconfianças, eu colho traições, e por ai vai o rosário de tragédias que se sucedem justamente quando eu não observo a qualidade das minhas sementes. A vida pode ser forrada de frutos abençoados quando eu me esmero em semear apenas aquilo que for para a edificação e crescimento da minha vida e do meu próximo. Sabe qual o segredo para se ter apenas sementes de Deus? Encher o coração de pensamentos bíblicos, de expressões de fé e de alegria de um Deus desejoso de se fazer transbordar em nós. Que sejamos como John Bunyan (nas palavras de C. H. Spurgeon), um "sangue bíblico".

02. Na vida precisamos estar preparados para o sol e para a chuva.

Vez por outra vejo pessoas assustadas pelo aparecimento de crises previsíveis no casamento e na vida pessoal. Ora, até parecem que eles vêem à vida apenas pelo prisma dos contentamentos, dos dias de sol, e quando vem a chuva, não suportam o sofrimento e a luta e acabam capitulando cedo demais da batalha, em outras palavras, desistem com extrema facilidade. Eu tenho pedido a Deus pele de rinoceronte, prudência de uma serpente e mansidão de um cordeiro para liderar a igreja do Senhor Jesus neste tempo de crise!

Percebo que o espírito desse século tem sido o do descontentamento por questões mínimas, o desafio constante à autoridade estabelecida, a maldade de fazer de sua opinião pessoal a única expressão da verdade e se isso tudo não fosse suficiente: a tendência de se fazer de "vitima" no contexto de uma repreensão pastoral mais dura! Gente ensimesmada, que aprendeu no inferno a amar apenas a si mesmo e que, ainda costuma se utilizar da famosa artimanha do tamanduá para fazer seus estragos na igreja! O tamanduá quando quer destruir um formigueiro lança sua lingua no orificio do habitat das formiguinhas que insistem em ficar queimando a lingua do predator com suas mordidas, mas elas não sabem, que ao se colarem à lingua do tamanduá estão se tornando presas fáceis!

É assim que acontece com a fofoca no meio da igreja! O diabo lança sua lingua atiçada pelo inferno e atrai os que gostam de ter suas posições reconhecidas pelo status ministerial e com isso, liberam os pseudocrentes a professarem suas criticas descabidas e sem compaixão a respeito de seus líderes sem ao menos permitir que os mesmos se manifestem! E fazem com que outros também "mordam a lingua do diabo" com seus comentários e impressões, e quando o diabo tira a sua lingua, consegue arrebanhar pessoas, que até mesmo há algum tempo eram puras mas foram contaminadas por maus pensamentos e teses que, mesmo que não sejam verdades, passam a ser defendidas, em alguns casos com a própria vida! É o tempo da chuva, das lutas, tribulações que precisam ser encaradas por homens e mulheres de Deus como sendo permissão de Deus visando o nosso crescimento!

03. Na vida tudo depende do solo que estamos plantados.

Uma coisa interessante em tudo isso é que, o solo precisa ser fértil! Pero Vaz de Caminha registrou em uma carta escrita ao rei D. Manuel por ocasião do descobrimento do Brasil, em idos de 1500, "aqui, em se plantando tudo dá!". Brasil, terra fértil. Eu sonho com o dia em que o Brasil será terra fértil também de missões! Um pais onde os crentes se unirão para compartilhar da água que pode desedentar o pecador, sem partidarismos, igrejismos ou divisões! Eu fico triste ao perceber que um candidado a prefeito consegue unir mais pastores do que uma campanha de evangelização de nossa cidade! Tente marcar um encontro de oração entre os pastores de Angra! Com dependência de Deus (como estamos fazendo mensalmente) reunimos 08... deixa o prefeito e seu candidato marcar um almoço! Vão 30 "homens de Deus"!

Homens de Deus precisam ouvir mais a Deus do que aos homens, precisa se humilhar mais diante de Jesus no reconhecimento de nossa total carência e dependência do Eterno. Quero terminar esse artigo com um trecho do texto de A. W.Tozer, um renomado avivalista canadense do século passado que certa vez disse "precisamos novamente de homens de Deus!":

"Sim, se o cristianismo evangélico tem de permanecer vivo, precisa novamente de homens, o tipo certo de homens. Deverá repudiar os fracotes que não ousam falar o que precisa ser externado; precisa buscar, em oração e muita humildade, o surgimento de homens feitos da mesma qualidade dos profetas e dos antigos mártires. Deus ouvirá os clamores de seu povo, assim como Ele ouviu os clamores de Israel no Egito."

Que Deus nos mande esses homens para a nossa cidade! Que eu e você sejamos estes! E que, essa reflexão sobre minha ida a Sumidouro faça de mim e de você (amado e amada de Deus) alguém que deseja ser plantado em terra fértil, encarando o sol e a chuva provenientes da providência divina e que, na lei da semeadura e da colheita estejamos certos de que: "aquele que eu nós começou a boa obra, há de aperfeiçoar-nos até o dia de Cristo!" (Filipenses 1.6)

4 comentários:

Bia disse...

Magnífica mensagem! Escrevi na semana passada sobre semeadura, sobre colher e plantar, sobre os campos florindo na primavera. É bom ver Deus falar a mesma mensagem aos seus filhos, mesmo estando eles espalhados sobre a Terra em diferentes lugares. Gosto muito das coisas que tu escreves e tenho espantosa paciência para ler! Obrigada!

Bia- Deus e a Menina

William de Jesus, Pr. disse...

Meu pastor, graça e paz!

Muito linda sua mensagem! Sou seu fã. Acho que o Sr. tem um estilo dinâmico, objetivo, claro e profundo na arte de escrever.

Meu pastor, a MAR tem algum logo, para que eu possa colocar em meu blog?

Quero fazer parte da MAR por duas razões fundamentais:
a) Por questões estritamente bíblico-teológica; e

b) Por saber que farei (já faço!) parte de uma instituição e empreitada séria, e o melhor, com homens sérios.

Um forte abraço, meu amigo. Tem um leitor assíduo, tá?

William de Jesus, Pr.

Bianca Nelis disse...

Profundas reflexões Pastor! Creio sim que precisamos de homens e mulheres de Deus, e estou certa também que Deus mesmo neste tempo começa a levantar alguns "gigantes adormecidos". Ungidos que não se calarão, antes gritarão e lutarão se for preciso para que a PALAVRA DA VERDADE seja pregada e sobretudo vivida em amor.
Um beijo!!!

Ombros Ungidos disse...

Que coisa mais linda pastor...
vida na vida daquela gte...
só quem tem vida consegue falar assim com tanta propriedade.
saudade do senhor pastor, de vê-lo ministrar, enquanto isso me contento com o blog.rs
qdo puder, dê uma visitadinha no meu, eu ja o add nos meus favoritos...