terça-feira, 23 de outubro de 2012

O TEMPO CURA! SERÁ?

O ex presidente Fernando Collor de Mello costumava em suas caminhadas matinais expor camisas com dizeres que, segundo ele, comunicavam parte de sua filosofia de vida. Uma dessas marcas que ficaram estampadas em sua camisa e também na história do país foi: "o tempo é o senhor da razão".

Infelizmente são muitos os que pensam que podem viver empurrando suas pendências ao longo do caminho, de uma forma irresponsável e perigosamente vil, uma vez que seus problemas não são esgotados com o tempo, pelo contrário, eles se tornam mais  doídos, com a presença de um elemento agravante: o resssentimento.

Foi assim com Sara em sua relação turbulenta com Agar. Em Gênesis 21 ela sugere a Abraão para que tome Agar e tenha um filho com ela, no afã de sua descedência se tornar uma possibilidade histórica. Mesmo Deus havendo prometido que ele iria fazer os dois (Abraão e Sara) cabeças de uma nação, Sara resolve "dar uma mãozinha" para Deus, tenta facilitar as coisas, arrumar uma forma humana de resolver uma questão divina!

Como não poderia deixar de ser diferente, Agar engravida e passa a esnobar a sua senhora, pois o Senhor não havia lhe dado o dom da maternidade. Fico às vezes encucado com essa realidade perversa: tomar decisões sem ouvir a opinião do Senhor sempre coloca o homem no limite de sua inteligência. Em outras palavras, paga-se um preço que não precisava ser pago! Sara mostra a sua vilania ao maltratar a Agar, a ponto de precipitar sua expulsão de casa, ainda grávida, indefesa e sensível como o seu estado atual era de se esperar.

No deserto, Deus encontra-se com Agar, e ele a manda voltar para a casa de sua senhora, Sara, e a demonstrar de agora em diante uma atitude mais respeitosa, humana, servil, pois a descedencia do menino que ela estava esperando se tornaria uma nação de poderosos na terra. Agar obedece, retorna para casa, mas não se resolve a questão no coração de Sara, em suma, ela foi acolhida na casa, mas não na vida de Sara.

Já no capítulo 21, do mesmo livro de Genesis, encontramos novamente um conflito que só explodiu por que o tempo realmente não foi o "senhor da razão"... houve pendências, ninguém parou para conversar nada, não houve reconciliação, perdão liberado, dívidas sanadas, enfim... nada de cura!
Apenas o aumento exagerado de uma animosidade que teve como estopim uma brincadeira de criança, que de repente aciona o mecanismo de ira em Sara, e mais uma vez Agar é colocada no "olho da rua".

Deus mais uma vez ouve o clamor de Agar e Ismael e ambos são conduzidos pelo Senhor até o Egito, e lá prenuncia-se aquilo que vai acontecer mais tarde, pois no séc. VII, um lider com caracteristicas religiosas vai unir as principais tribos árabes do deserto em uma conflagração de forças que hoje vai somar 300 milhões de pessoas: Maomé vai apregoar ser filho de Ismael! Hoje, nem todo muçulmano é árabe e nem todo árabe é muçulmano, mas os árabes foram ouvidos a partir de Maomé!

O alcorão faz uma nova leitura de textos, onde Isaque é colocado em destaque, é posto Ismael. Veja o que está exposto em http://www.gotquestions.org/Portugues/Judeus-Arabes-Muculmanos.html : "O Alcorão também introduz um conflito sobre o qual filho de Abraão era realmente o filho da promessa. As Escrituras hebraicas dizem que era Isaque. O Alcorão diz que era Ismael. O Alcorão ensina que foi Ismael a quem Abraão quase sacrificou ao Senhor, não Isaque (em contradição a Gênesis capítulo 22). Este debate sobre quem era o filho da promessa contribui para a hostilidade de hoje em dia."

Quanta confusão geneológica, e mesmo sendo comprovado que geneticamente judeus e árabes são aparentados, hoje em dia a animosidade está generalizada entre os dois povos do Oriente Médio, tudo por conta de corações que não se beijaram, de vidas que compartilharam uma mesma casa, mas viviam em mundos diferentes.

Tenho de aplicar na realidade de muitas das nossas famílias. Casais que, por não tratarem de suas pendências, vivem levando seus relacionamentos na base das aparências, sem tocar em pontos nevrálgicos da vida, justamente para não se chocarem com a dura realidade. Mas, esses casais de "pombinhos engessados" esquecem-se de que um dia a máscara cai, e como aconteceu com Sara e Agar, a familia não suporta viver em mentiras por muito tempo, a verdade vem à tona e, como resultado, a podridão da alma começa a cheirar mal. E como fede o coração de quem não perdoa!

Pare essa semana, resolva suas pendências no relacionamento. Pare de enganar-se a si mesmo! Receba essa palavra do Senhor para a sua vida: "Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo. Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, e a minha iniquidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado". (Salmo 32.3-5)

Depois de resolvida a pendência na vertical, aproxime-se com o coração compassivo à pessoa (ou pessoas) que tem sido como uma Agar na sua vida. Seres humanos que tem sido massacrados e expulsos de sua vida, simplesmente porque lhe representam alguma ameaça à sua estabilidade emocional. Chame-as de volta para a sua vida, proponha-se a preserva-las como bençãos do Senhor, uma vez que foram instrumentos para a sua cura interior.

O tempo não cura tudo, nem é o senhor da razão, mas a graça de Deus no tempo, agindo a seu tempo, e para o seu crescimento, lhe oferece tudo que você precisa para ser "mais que vencedor"! (Romanos 8.37)

2 comentários:

Marcos Paulo disse...

eu vejo essa mensagem como exemplo no dias de hoje , se nós não pedirmos ao Senhor perdão e não nos reconciliarmos com o nosso familiar ou amigo,colega do trabalho ou irmãos em cristo mentirosa sera a nossa vida diante do Senhor nosso Deus , é muito difícil pôs realmente tudo fica insuportável ; agradeço por esta mensagem e creio que é muito melhor resolver o que esta pendente do que deixa o tempo e tempo resolver!

Marcos Paulo disse...

eu vejo essa mensagem como exemplo no dias de hoje , se nós não pedirmos ao Senhor perdão e não nos reconciliarmos com o nosso familiar ou amigo,colega do trabalho ou irmãos em cristo mentirosa sera a nossa vida diante do Senhor nosso Deus , é muito difícil pôs realmente tudo fica insuportável ; agradeço por esta mensagem e creio que é muito melhor resolver o que esta pendente do que deixa o tempo e tempo resolver!