terça-feira, 24 de maio de 2011

HOMOFOBIA OU HOMOLATRIA?

"As influências do movimento homossexual estão por toda parte: entram em nossas casas através dos meios de comunhão, nas escolas, no âmbito profissional e até nas igrejas. Ninguém mais pode assumir uma postura isenta e ficar observando de longe para ver aonde chegará a ousadia dos grupos gays e lésbicos, na tentativa de disseminar suas ideias e serem aceitos pela sociedade". (Júlio Severo)

Debrucei-me sobre um livro escrito há 15 anos, escrito pelo Júlio Severo, um entusiasta pesquisador do movimento homossexual e seus fortes tentáculos na sociedade, na educação, política e até mesmo nas igrejas cristãs em todo o mundo. Aquilo que Severo colocava há uma década e meia continua ecoando em meus ouvidos ao perceber a crescente luta dos movimentos homossexuais em estabelecer a normalização de seu comportamento pecaminoso no crescimento da iniquidade em nosso meio.

No Brasil, já percebemos desde o inicio do governo petista uma franca e crescente orquestração de valores que culminaram na retomada da discussão da famigerada PL 122 que criminiza o que o movimento homossexual chama de "homofobia", que vem a ser um termo pejorativo, pois preceitua que o heterossexual pode desenvolver uma espécie de "temor em relação ao homossexual". Ora, na realidade o que se pretende em termos bem claros é estabelecer o homossexual como um cidadão de primeiríssima classe, protegido por lei a manter sua vida desregrada, sendo amparado pelo Estado que patrocinaria sua prática pervertida, defendendo de processos criminais e desdobramentos naturais do homosssexualismo, como a pedofilia, por exemplo.

Mais tarde me pronunciarei com mais detalhes acerca dos avanços perniciosos desse "movimentação gay" no Brasil, mas já me arrepio com algumas ameaças, que certamente se tornarão realidades, pois esse grupo de pessoas é de fato rebelde e obstinado de mente. Soube de uma igreja em que o pastor disciplinou biblicamente dois rapazes por suas homossexualidades libertinas e eles prontamente disseram que quando a criminização da homofobia for aprovada (com detenção de cinco anos para aqueles que, supostamente agirem com preconceito em relação ao estado de ser homosssexual) eles voltaram ao templo e farão um se beijarão logo nas primeiras fileiras!

Não há necessidade de se criminalizar o preconceito ao homossexual, porque como toda minoria eles já são preservados pelo "código penal". Sou contra toda e qualquer violência a quem quer que seja, homo ou heterossexual, branco ou negro, gaúcho ou nordestino. Enfim, todo ser humano precisa ser respeitado em suas escolhas e estilos. O que não aceito é enquadrar o homossexualismo numa categoria superior ao dos outros cidadãos! Então no Brasil ninguém será preso por xingar um nordestino, uma prostituta ou um deficiente físico (ou melhor, "portador de necessidades especiais", ou ainda um mendigo (ou melhor, "cidadão em vulnerabilidade social"), mas se um homossexual sentir-se desprestigiado em sua sem-vergonhice ele sim, poderá impetrar uma lei em seu favor e receber uma proteção, como um ser inalcansável e inimputável pelas leis brasileiras.

É realmente o fim da picada! E o ínício da morte da decência e da ordem! Que Deus livre o Brasil da "Ditadura Gay".

Abaixo à homolatria!

4 comentários:

Lucia Amaral disse...

Meu querido amigo e pastor, lamentavelmente é isso que está acontecendo, o pior é que tem muita gente importante que está do lado deles.Ontem conversei com o delegado e deputado federal Franscisquini, ele acha que a PL122 não passa! C
Como ele é crente da Assembleia de Deus está trabalhando para nos ajudar ! VAmos orara!!!

Marcos Sampaio disse...

Pastor Ezequias,

Louvo a Deus pela sua ousada palavra sobre o PL 122. Se permite, quero aqui deixar registrada a minha opinião a respeito desse projeto de lei da mordaça no Brasil:

http://conversaprotestante.blogspot.com/2011/05/nao-vou-me-calar-os-homossexuais-e-o.html

abs.
Marcos Sampaio

tião disse...

A paz do Senhor pastor Ezequias , faz tempo que não falo nada em teu blog, e me pergunto o que falar, lembro-me das campanhas eleitorais que a Marina só por ter falado de um plebiscito, e ai ela não foi eleito pois os crentes se dividiram uns foram mais enérgico e falaram em rede de televisão, a maior igreja do Brasil a qual eu congrego que é a Ass.de Deus dividiram rápido Madureira ficou com Dilma Belem ficou com Serra e uma minoria que não concordou com a liderança como eu votei Marina (pois ela é crente e temente a DEUS) a culpa não foi do plebiscito e sim do diabo que arquitetou o plano e muitos não oraram e não vigiaram ((DEUS tenha misericórdia de nos que tememos o teu Nome. Vamos orar 2ºcronicas, 7;14

Wandeko62JF disse...

A paz do Senhor meu pastor. Quanto ao externado pelo senhor eu concordo plenamente, minha preocupação perpassa pelo fato do que o que e anormal passa a ser o normal. Fico pensando que daqui a pouco o errado vai ser o correto. A desculpa pela minoria de pessoas que agem em desacordo com o que preceitua nosso Deus, que se dizem ser objeto de preconceito e racismo, me faz pensar que daqui a pouco o cidadão que age corretamente será prisioneiro e os bandidos terão toda a liberdade. Nao me entendam que penso que aqueles que tem praticas homossexuais são bandidos, porém o que fazem nao e normal, da mesma forma que um pedófilo ou ate mesmo um assassino que mata seus pais por dinheiro, herança ou droga. Daqui a pouco o traficante poderá se tornar um coitadinho que nao teve uma criação adequada e que merece ser tratado como um "cidadão de primeira linhagem", nao e mesmo? Nos nao somos contra quem pratica o homossexualismo, mas somos contra os atos em si. Amamos o pecador, mas nao o pecado em si. Um abraço e que as pessoas possam entender nossa posição, digo aqui minha posição pessoal. Fique na paz e que o Senhor Jesus continue iluminando teus caminhos. Jesus e o nosso amado Senhor. WANDERSON - IBACEN