quarta-feira, 7 de julho de 2010

CONSIDERAÇÕES AO CLÁUDIO, E A QUEM INTERESSAR POSSA!

01) Paulo não ratificou o dízimo, mas Jesus sim ao citar que não devemos omitir o dízimo em nossa prática de vida piedosa!

(Mateus 23:23) - Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.

Olha a ênfase que eu dou ao "não omitir aquelas". Jesus não decretou o fim dos dízimos, pelo contrário realçou esse principio, ao dizer também que a nossa justiça precisa exceder (isto é, ir além) da dos escribas e fariseus.

(Mateus 5:20) - Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.

E ainda, o autor a carta aos Hebreus diz:

(Hebreus 7:4) - Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos. Falando acerca de Melquisedeque (o sacerdote de Salém), a quem Abraão entregou seu dizimo, uma prática por isso, consistente da fé bem antes da lei Mosaica.

O apóstolo Paulo não usou a palavra "dizimo", mas em II Corintios 8 ele fala claramente de contribuiçao financeira:

(II Corintios 8:7) - Portanto, assim como em tudo abundais em fé, e em palavra, e em ciência, e em toda a diligência, e em vosso amor para conosco, assim também abundeis nesta graça.

Que graça era essa? A de contribuir com os dízimos e ofertas, basta ver o contexto!

02) Vou repetir o que já tenho escrito aqui à exaustão: as igrejas sérias sempre vão prestar contas dos dizimos e ofertas de seus membros! E os crentes que não sabem da movimentação financeira de sua igreja precisam rever suas igrejas! Digo isso categoricamente: na minha igreja nos meses de janeiro, maio e setembro todas as contas são abertas para apreciação em "Assembléia Geral de Membros", e qualquer membro pode questionar, opinar, perguntar e fazer outras solicitações do modo como prescrevemos e mantemos a obra do Senhor! Isso é comum, repito em igrejas sérias (indepedentemente da denominação)>

03) Não há cobrança de dízimos em igreja sérias, salvo em igrejas-mercado do tipo "universal", "poder mundial", "internacional da graça" e "comunidades" em geral... Dízimo é doação, é gratidão! Gratidão não se impõe, nem se sugere, se tem ou não! O propósito de meus artigos é na tentativa de acordar esse espirito generoso (essa palavra vem de "gene", "gente" mesmo)...

04) Olha os crentes que vendiam suas "herdades" (propriedades, bens, como queira!) não se circunscreve apenas ao que sobrava não... eles davam tudo mesmo, confira no texto:

(Atos 4:32) - E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns.

"Todas as coisas", são "todas as coisas", ora eles entregavam seus bens por inteiro à obra social, numa crença na iminenente vinda do Senhor Jesus! Isso não é dízimo, é "comunismo cristão"!

05) Sobre os testemunhos históricos me calo. Pela seguinte razão: para mim os testemunhos das Escrituras são superiores do da história! A prática da entrega dos dízimos é bíblica! Agora, a entrega dos dízimos é uma questão de obediência e liberalidade! Não é cobrança! É doação graciosa! Quem dá, sabe que é abençoado! E, são muitos os sinceros testemunhos nesse sentido! Trata-se de fé madura e serena, de quem de fato, vai além das especulações humanas! Repito, há muitos que não gostam de dizimar, não entregam suas ofertas e o fazem com o argumento de investimentos sociais! Mas, por experiência própria aqui em nossa igreja: os que mais apóiam as obras sociais que mantemos aqui são os fiéis dizimistas! Quem não entrega o dízimo ao Senhor, não teme sonegar aos homens qualquer tipo de oferta ou consideração social.

Fico por aqui. E, me calo diante do testemunho eloquente das Escrituras:

(Malaquias 3:10) - Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.

(I Corintios 9:13) - Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar, participam do altar?

(I Corintios 9:14) - Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.

(Atos 20:35) - Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber.

12 comentários:

Jorge Eduardo Geraldo disse...

Essa discursão sobre a ilegitimidade do dízimo hoje, é mero pretexto para justificar a avareza de quem já é escravo dos juros do cartão de crédito é do cheque especial. Esses ao meu ver são Ananias e Safira modernos: mentem, querem enganar ao Espírito
levantando uma "bandeira" em uma intenção absurda de tentar adaptar a vida cristã as sua práticas hedonistas e consumistas.
A prática do dízimo é uma das coisas boas herdadas do tempo da lei (bem mais úteis do que os candelabros dentro da igreja e outras cositas mais), para que a igreja tivesse como instituição, sua sustentabilidade. Porque, infelizmente, alguns "aios" continuam sendo necessários em algumas áreas da vida do povo de Deus.
Não é necessário fazer uma teologia do dízimo, basta ser sério no trato com as coisas do Senhor. O dízimo é o mínimo estipulado, não é meio de barganha com Deus, mas é fruto de corações puros e mentes maduras (embora existam dizistas, que o fazem pensando em retorno, tolinhos). Para por fim a discursão, não é de hoje que esse papo vem à tona e a igreja nunca deixou de ter suas contas pagas.
Pensando bem, talvez hoje existam mais "dizimadores" do dízimo, porquê antes também não existiam shopping, cartão de crédito, cheque especial, tv a cabo, internet... Haaaaã!

claudio disse...

OTIMOS argumentos ,muito bem elaborados realmente muito interessante

claudio disse...

01) Paulo não ratificou o dízimo, mas Jesus sim ao citar que não devemos omitir o dízimo em nossa prática de vida piedosa!

(Mateus 23:23) - Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.



" muito bom interessantissimo ,realmente muito bom argumento, Jesus falou diretamente note para os fariseus que dizimavam e esqueciam o mais importante da lei , a justiça e misericordia"

claudio disse...

(Mateus 5:20) - Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.

*** apesar do contexto nao falar em dinheiro foi muito bem aplicado, ele estava falando de carater intimo, justiça*** por isso mesmo o cristao nao dá dizimo ele oferta toda sua vida, e oferta muito mais do que o dizimo, particularmente conheço irmaos que ofertam muito mais do que somente o dizimo ***

claudio disse...

II Corintios 8:7) - Portanto, assim como em tudo abundais em fé, e em palavra, e em ciência, e em toda a diligência, e em vosso amor para conosco, assim também abundeis nesta graça.

"Que graça era essa? A de contribuir com os dízimos e ofertas, basta ver o contexto!"


****vendo o contexto do capitulo 8 que continua ate o capitulo 9 dentro do mesmo assunto, vemos claramente que tratasse claramente de ofertas para os crentes nescessitados, os pobres que paulo ajudava ****

claudio disse...

Como 2 corintios e uma continuaçao de 1 corintios para corrigir e tirar duvidas dos crentes vemos o assunto das coletas no capitulo 16 de 1º corintios

1 ORA, quanto à coleta que se faz para os santos, fazei vós também o mesmo que ordenei às igrejas da Galácia.
2 No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as coletas quando eu chegar.
3 E, quando tiver chegado, mandarei os que por cartas aprovardes, para levar a vossa dádiva a Jerusalém.
4 E, se valer a pena que eu também vá, irão comigo.

claudio disse...

Particularmente queridos irmaos oferto com um pouco mais do que o dizimo, geralmente procuro praticar em ofertas , ajudas para irmaos e contribuiçoes com a comunidade local um pouco mais do que simplesmente o dizimo
Nao sou contra o ministro ter salario nem ser mantido pela obra, ministerio, sou contra o ensino errado sobre o dizimo, sobre o devorador na graça, o cristao nascido de novo nao sofre com o devorador pois ele tem o dominio proprio que o impede de estourar seu dinheiro com coisas superfluas.


tambem creio piamente nos versiculos citados pelo pastor
(I Corintios 9:13) - Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar, participam do altar?

(I Corintios 9:14) - Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.

(Atos 20:35) - Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber.

claudio disse...

Com relaçao ao testemuhno historico ,concordo que nao tem o peso da biblia porem nos mostra como viviam os fies, e quias as suas praticas, quem nunca recorreu a apocrifos, e tradiçao para entender melhor alguns trecos bibiclos dos costumes da epoca ?
o didaque mostra claramente a orientaçao dos pais apostolicos sobre a questao financeira NAO irei citar mais o didaque!

claudio disse...

Com relaçao ao texto malaquiano :

10 Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.
11 E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o Senhor dos Exércitos.



Esta mais do que claro que era uma bronca , uma repreensao divina aos sacerdotes e a naçao de israel
Sabemos claramente que a maioria das profecias no antigo testamento sao exclusivas aos judeus assim como o sabado


Na graça nao existe devorador, existe crente nao convertido , que nao gera na sua vida o fruto do espirito , ou seja um desses elementos do fruto do espirito chama-se 'dominio proprio ou temperança' por isso gasta demais, nao se planeja etc

claudio disse...

Agora tenho uma pergunta.
Como um homem de por exemplo 75 anos (conheço) aposentado com sua esposa, pagando aluguel , gastando uma parte com remedios , outra com conta de agua,luz ,telefone, gaz ,alimentaçao etc vai prosperar tipo vemos por ai os lobos devoradores ja citados pelo Nobrissimo Pastor ensinam com salario de aposentadoria fixo ?

claudio disse...

10 Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.
11 E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o Senhor dos Exércitos.



OBS: prosperar no sentido como os lobos falam nao no sentido como a biblia fala pois particularmente vejo a prosperidade como florescer, contentar com pao cotidiano

claudio disse...

Só para quebar o clima com uma piada

Deus estipulou o dizimo no antigo testamento como padrao por que sabia que iriam aparecer ,maiscedos, soares, malafayas ,cerrulos, murdoks etc para pedir 30 por cento

rs!rs!