sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

ESTOU LENDO "PESCADORES DE CRIANÇAS"

"Oh, mestres, vejam o que podem fazer! Em suas escolas, estão sentados nossos futuros evangelistas. Naquela classe dos menorzinhos está sentado um apóstolo para alguma terra distante. Poderá vir sob sua mão de treinamento, minha irmã, um futuro pai em Israel. Virão sob seu ensino, meu irmão, aqueles que carregarão as bandeiras do Senhor no grosso da batalha. As eras olham para vocês cada vez que sua classe se reúne. Ah, que Deus os ajude a fazer bem a sua parte! Oremos com um só coração e uma alma para que o Senhor Jesus Cristo esteja em nossas Escolas Dominicais do dia de hoje até que ele venha". (C. H. Spurgeon)

Esse livro editado pela Shedd Publicações, de autoria do celebrado C. H. Spurgeon é uma de uma pertinência assombrosa em nosso tempo. As crianças precisam de nossas melhores estruturas, e os nossos professores infantis precisam ser os melhores que dispomos em nossas igrejas.

O livro é um alerta sobre a orientação precisa do Senhor Jesus: "Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam..." (Mateus 19.14). E o autor surpreendemente apresenta uma ternura no trato com as crianças que faz com que o amante da boa pregação fique entusiasmado em ler esse livro!

Ele chama as crianças de cordeiros de Jesus e diz tacitamente em um dos primeiros capítulos: certamente, não é necessário matar a criança para fazer o santo. As crianças precisam persistir sendo crianças, com suas travessuras e aguçada curiosidade e cabe a nós, os chamados adultos, despir de nossas teses mirabolantes e partir para o relacionamento estreito e amigável com os mais pequeninos na transmissão dos valores eternos da Palavra de Deus.

Ainda estou me deliciando na leitura, não estou tendo pressa, paralelamente também aprecio algo sobre a verdade de que os filhos dos crentes são de certo modo incluidos nas promessas de Deus feitas ao seu povo. Um texto que não me sai da cabeça é o que diz que a promessa do Senhor para os seus, inclui também os seus filhos... está ai um bom tema teológico para um aprofundamento ainda maior. Comprometome a trazer esse texto e tantos outros em um estudo que farei para um seminário que faremos em nossa igreja no mês de abril sobre a autoridade espiritual dos pais em nosso tempo.

Fico por aqui. Prossigo a leitura. E indico a aquisição desse precioso livro junto à secretaria da Igreja.

2 comentários:

Giselle disse...

Pastor,com certeza esse livro está na minha lista.Comecei agora nesse Ministério tão importante,e quero ser um instrumento valioso na mão de Deus para ensinar as crianças de nossa igeja!

Filipe Ximenes e Michelle Araujo disse...

deixo aqui meu link quem quiser entrar e dar uma olhado ... projeto to na rua- Pastoreando crianças em Risco.

www.urbanotonarua.blogspot.com