sexta-feira, 5 de setembro de 2008

MISSÕES, DESAFIO DE NOSSO TEMPO!

Quando se pára a fim de pensar se é possível para a igreja alcançar as quatro áreas geográficas de Atos 1.8: “Jerusalém, Judéia, Samária e até os confins da terra”, deve-se permitir-se ser orientado nos três desafios missionários de nosso tempo. E eu percebo que “missões transculturais” tem a ver com o desafio da igreja de alcançar todos os povos da terra com a mensagem do evangelho.

Um conceito missiológico importante que retiro de uma palestra de Samuel Escobar é: “Evangelização é, então, a chamada a esses que estão fora para que entrem como filhos do Pai na abundância da vida eterna em Cristo pelo Espírito, e na alegria de uma comunidade amorosa, na comunhão da igreja”.

Deus tem os seus filhos eleitos que, no tempo aprazado se achegarão ao filho conduzidos pelo Espírito (João 6.37, Romanos 8.14) e consiste em necessidade por parte da igreja de uma abordagem que vença sim, os obstáculos culturais, lingüísticos, geográfico e de pensamentos diversos para consumação da obra do Senhor Jesus em nosso tempo.

(a) Temos de orar.

A oração é a chave para resolvermos o grande “problema missionário” que é justamente a distância que existe entre a igreja que envia, e pensa que por conta disso já tem a sua consciência aliviada e abandona o missionário no campo com suas crises humanas, desconsiderando por completo que o mesmo é gente, e vez por outra, enfraquecida pelos desafios do seu hercúleo trabalho!

Pela oração o crente da igreja local faz missões! Ele não apenas se embebeda de informações e pelos números eloqüentes do trabalho além das suas fronteiras, mas ele participa, “veste a camisa”, sua o suor do missionário!

(b) Temos de contribuir.

Não gosto muito das atuais pesquisas expedidas por entidades denominacionais, inclusive a minha, que fala em termos de 1 real por crente brasileiro para missões! Não considero que seja justo fazer tal maquiagem numérica, isso porque não contempla com reconhecimento daqueles que se sacrificam a ponto de passarem os meses de campanha missionária tendo de sobreviver com parcos recursos para dedicar 30%, 50% e até 90% dos seus ordenados, tudo pela causa missionária!

A matemática fria enfraquece o coração, porque não leva em conta o fato de que, se há crentes medíocres que não colaboram em nada para a obra missionária, também podemos verificar nas mais diversas denominações evangélicas de nosso pais homens e mulheres que se doam para missões transculturais com a alma cheia de contentamento e gozo espirituais!

(c) Temos de ir.

Edison Queiroz denuncia: “Hoje em dia verificamos uma falta de compromisso no meio do povo evangélico. O povo quer somente receber. Poucos estão dispostos a dar, servir e trabalhar para o reino de Deus”. Li essa semana um artigo muito interessante de Robinson Cavalcanti em que ele suspira de saudades pelo tempo em que ser evangélico em nosso pais não era status, e sim martírio. Há jovens em nossas igrejas dispostos a ir para os campos, mas não se inclinam para a obediência porque estão ainda contaminados pelo espírito do deus desse século, Mamom (divindade das riquezas materiais).

Sei que muitos dos nossos futuros missionários vão ficar em nossas cidades mesmo. É conveniente afirmarmos que esta certo a observação logo no inicio do texto sobre “missões transculturais” em nossa apostila. E, concordo que isso não é desperdício e sim propósito divino. Agora não me sossega o coração saber que, muitos não estão indo, porque falta na igreja uma visão de entrega e de priorização das coisas genuinamente espirituais. Ora, numa igreja em que um tijolo vale mais do que um missionário, está decretada a falência da visão espiritual desse rebanho, e no lugar de Cristo já está entronizado um falso deus, e o consumismo terá ganhado a batalha contra o cristianismo!

17 comentários:

Sérgio Pinheiro disse...

A Paz do Senhor amado!!!!Gostei muito de sua mensagem sobre a evangelização e postei-a no meu blog. que Deus continue vos abençoando...

George Souza disse...

pastor tomei a liberdae de publicar seu texto no blog da minha igreja!
um braço fica na paz!

Roberto Pinheiro Acruche Junior disse...

A PAZ DO SENHOR PASTOR!
DESDE JÁ DESEJO QUE AS RICAS BENÇÃOS DO SENHOR SEJAM SEMPRE DERRAMADA SOBRE SUA VIDA!

A MENSAGEM POSTADA TOCOU MUITO EM MEU CORAÇÃO! COPIEI E VOU PUBLICAR NO MEU BLOG, ISSO É, SE O PASTOR NÃO TIVER OBJEÇÃO

FAVOR ME COMUNICAR

UM FORTE ABRAÇO!!!

Anônimo disse...

olha pastor no momento que abri seu sit e li sua menssagem sobre missoes, tudo é verdad e nos assinamos em baixo.sou fruto de missoes e sei como é um misinario perceverante na obra. Deus continui te abemoando."com sua permissão vamos colocar em nosso jornal da nossa igreja. aqui em nossa cidade. abraço e fica na pas do senhor.

Pb. Glauko Santos disse...

Prezado irmão e companheiro em Cristo, Pastor:
Saudações cristãs.
Venho neste espaço a propósito de seu excelente artigo, para expressar-lhe meu cordial voto de parabenização e incentivo pelo seu brilhante artigo sobre Missões.
Atuo em Missões nacionais e transculturais, e meu alvo nesta oportunidade é reforçar com este singelo comentário o conteúdo de seu artigo.
PbGS- Pb. Glauko Santos,
São Gonçalo-RJ,
www.holywordonmind.com
www.glaukosantos.com
http://glaukosantos.blogspot.com
http://pbglaukosantos.blogspot.com

alexandre calais disse...

pastor, a paz do senhor Jesus,estas palavras são bençãos e todos temos que ter ciência que a volta do senhor se dará quando todos os povos conhecerem a palavra. abraços Alexandre calais e família.

ROBERTA MEIRA disse...

a paz do senhor!!eu amo muito missões,e gostei muito da sua mensagem,vou repassar para outras pessoas que ainda nao conheçem a Deus,e para as pessoas que sempre estão interessadas.apresento um programa de missoes na radio.obg fica na paz .

nico disse...

Reinaldo Sartori gostaria de parabenizalo pelo artigo sobre missões,estou assumindo o departamento de missões nesse domingo,peço ao SENHOR DEUS que o guarde com braço forte e lhe de muita unção e sabedoria para continuar fazendo essa obra maravilhosa, a paz do SENHOR meu irmão e que DEUS o abençoe sempre.

wanderlei de souza disse...

ESTAMOS PREPARANDO UMA MINISTRAÇÃO SOBRE MISSÕES PARA 2012, E TOMEI A LIBERDADE DE APROVEITAR O VOSSO COMENTÁRIO SOBRE EDSON QUEIROZ DA FALTA DE AMOR AO TRABALHO MISSIONÁRIO.
WANDERLEI DE SOUZA-CAMAÇARI-BA

Anônimo disse...

A Paz do Senhor Benção!!!
Pastor, foi inevitável não usar seu texto em minhas redes sociais. Trabalho com missões e precisava de uma palavra assim. Deus abençoe o sr.

Anônimo disse...

creio que o nosso maior desafio é fazer missõesem nossa cidade vamos começar.

alexandre gregorio disse...

a paz do senhor amado estou engreçando na obra missionaria e muito me alegrei em saber que ainda te homens que se preucupa com os irmaos que estao no campo... que deus o abemçoe a todos que amam a obra missionaria

Anônimo disse...

A PAZ DO SENHOR PASTOR GOSTEI MUITO ESTOU ME ENGREÇANDO NA OBRA MISSIONARIA E FIQUEI FELIZ EM SABER QUE TE PESSOAS QUE AINDA SE PREUCUPA COM OS QUE ESTAO NO CAMPO QUE DEUS OABENÇOE

RADIO ROMPENDO BARREIRAS disse...

Parabéns amado pastor, esta mensagem veio no profundo do meu coração e estarei copiando-a e colocando em meu blog.

Enriberguison disse...

Muito legal a mensagem que isso vem falar com muitos cristãos hoje e sempre. também comecei um blog visite -o e segue lá se for o caso. Obrigado , paz seja convosco.

Marcos Simoes disse...

A Paz do Senhor Pastor,li a sua mensagem,e concordo com tudo o que o senhor escreveu,e acrescento mais outras verdades,os lideres das denominações se preocupam em fazerem campanhas nas igrejas o ano inteiro,(campanha pela família,pela vida financeira,pela libertação,campanha pela reforma e construção de novos templos etc...),amém,mais já estou ha 08 anos servindo à Deus e nunca vi uma igreja fazer campanha pelos missionários, que deixam seus sonhos e seus planos para trás,para fazerem a vontade de Deus.Hoje também sou um missionário na obra do Senhor Jesus,com a ajuda de irmãos, e com recursos próprios saio pregando o evangelho de Cristo pelo mundo á fora,e continuo orando para que a Igreja de Cristo acorde para o Ide do Senhor Jesus.Um abraço de seu irmão em Cristo,Pr. Marcos Simões

Rosario Zhuravlyov disse...

Boa note, a Paz!
Pensei que o Brasil estivesse mais desperto para apoiar os que se dispõem a ir, aqui em Portugal a Igreja está como o Pr Marcos Simões descreve. Tem campanha para tudo, exceto para sustento e envio de missionários. Precisamos de um grande DESPERTAR vindo do Espírito. Pr Marcos votos de bençãos.
Missionária Mª Rosário Zhuravlyov, de Portugal