terça-feira, 25 de março de 2014

FORA CONCEIÇÃO?

"Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as que existem foram ordenadas por Deus. Por isso quem resiste à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação". (Romanos 13.1,2)

Não sou defensor de governos petistas! Digo isso logo de inicio para não taxarem minha argumentação nesse espaço virtual como uma espécie de "chapa branca". Tenho severas restrições ao governo Dilma (leia-se Lula) e tenho um leve desencanto com a máquina petista em nossa cidade (tenho minhas razões), mas não posso compactuar com o clima beligerante de protestos que andam em nossa cidade com interrupções de acesso em vias públicas, manifestações com fogo e protestos ensandecidos por conta da (justa) falta de água, e com o coro perigoso de "Fora Conceição!". Tudo isso me cheira algo insuflado politicamente!

A Bíblia é taxativa no texto acima: temos de nos sujeitar ("estar debaixo") das autoridades políticas! E olha, que, no contexto bíblico as autoridades não eram eleitas pelo povo de forma ampla como em nosso sistema político! Antes de cada eleição, quem já estabelece o nome do eleito é o próprio Deus! E temos de nos submetermos não apenas à voz das urnas, mas à voz do Deus das urnas! Isso me parece claro! No exercício de nossa cidadania temos de escolher bem os candidatos e colocar o resultado do pleito nas mãos daquilo que os antigos chamavam de "divina providência". Isso mesmo! Alguns ao lerem essas mal traçadas linhas ficarão revoltosos e me acusarão de fatalista. Mas, nada disso! Eu só creio radicalmente na soberania divina, de modo que não posso descrer que o resultado das urnas tem de ser respeitado, e salvo se não houver algo comprovadamente impeditivo para o desempenho do governante ele (ou ela) merecerá todo o nosso respaldo!

Não posso concordar com atos violentos, até mesmo porque eles apenas revelam aquilo que está no coração de tais manifestantes: o ódio! Não podemos compactuar com gritos de "Fora Conceição", se o povo soberanamente a colocou no poder! Devemos dar tempo ao tempo, apoiar em nossas orações e cobrar atitudes de sua base aliada para que a nossa cidade não viva esse clima de travamento institucional! Está tudo parado! Mas, atear fogo em pneus, fechar a "Rio Santos", queimar ônibus, não irá resolver absolutamente nada! Pelo contrário, irá trazer o caos em uma cidade que já anda amedrontada pelo crescimento da marginalidade e na matança de jovens (inocentes ou não) uns pelos outros!

Preocupa-me esse clima, pois eu vejo que de Garatucaia até o Parque Mambucaba não há sem dúvida tranquilidade para ir e vir, e isso tudo é resultado de uma população revoltada (não apenas em relação ao curto governo petista) com os desmandos da ordem pública! O que fazer?

Quero convocar com este texto a fazer comentários aqui, pessoas de bem, que desejam construir um ambiente melhor em nossas escolas, igrejas, clubes, associações, enfim, agrupamentos humanos onde através do discurso da paz poderemos semear algo positivo em meio à desordem que vivemos em nosso país! Infelizmente o pais da Copa, também será o país do turismo sexual e da violência (haja visto que o governo federal ajoelhou-se diante da toda poderosa FIFA liberando a venda de bebidas alcóolicas dentro dos estádios). Nossas arenas (novo nome de "estádios") serão verdadeiras "arenas" no sentido romano, onde os gladiadores lutavam entre si e os homens eram comidos por leões selvagens.

Vamos respeitar o resultado das urnas, mas em contrapartida vamos dizer bem alto aos nossos governantes através da educação de nossa gente que sabemos o que queremos! E, como sugestão: esse ano temos eleições para presidente, governador, senadores e deputados, proponho que reformulemos o quadro político em nosso país, deixando de votar em quem já ocupou algum cargo público, vamos pelo novo, mesmo que esse novo não seja tão "novo"!

É por ai!

2 comentários:

IGREJA BATISTA EM BARRO BRANCO disse...

Parabéns pastor Ezequias por trazer a reflexão este texto. Dizemos que a Bíblia é nossa regra de fé e prática, mas escolhemos quais são as práticas que ela deve conduzir nossas vidas.
Creio que toda Escritura deve conduzir nossas condutas, e isto diz respeito também a nossa postura com os nossos governantes. Que aliás, na sequência do texto a Bíblia afirma que são ministro de Deus para o nosso bem.
Não creio que as inúmeras postagens e críticas severas que tem sido feitas aos políticos reflitam a orientação da Palavra de Deus.
Creio que a insatisfação deve ser manifestada nos mecanismos legais que possuímos.
"Antes de tudo orem..."
Um abraço!

Dr.Ulisses disse...

O texto tem duas vertentes:uma teológica,brilhante como sempre!Mas quando o amado Pastor envereda pela política ,comete o mesmo erro da maioria,pensar que nenhum político merece ser reeleito.Na verdade,existem pessoas com mandatos fazendo um ótimo trabalho.Sugerir que se vote apenas em quem é "novo"trata a todos como se fossem iguais,o que não são.No mais,a rebeldia contra o governo da Professora Conceição tem a cara imunda dos que não aceitaram perder os anos de domínio sócio-econômico de nosso Município.Com 6 meses de governo as redes sociais já estava eivada de comentários de terra arrasada.Muito tem sido feito,mas me parece que pensaram que nossa Prefeita era a Fada Madrinha,que com uma vara de condão,iria transformar o Angra em uma cidade de sonhos.
Os desafios estão aí,as organizações sociais têm fundamental importância nas transformações.Aí o texto acerta,pois não será com a agressividade atual que alcançaremos bons frutos.
Paz e Graça meu amado!