quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

A TRISTEZA DE SER ANTI-NATAL

Vem crescendo no meio evangélico brasileiro um movimento que eu chamo de "anti-Natal". São os que tem pavor dessa época do ano! Alguns chegam até a gaguejar na hora da entrega do presente: "oooolhhaa....não é de Naaatallll, nããão..."! São muitos os que se enveredam por um misticismo típico de meninos-teólogos: são os famosos textos em que eles defendem que a árvore de Natal já teve uma alusão nas Escrituras em textos referindo-se à "árvores sagradas", e isso toma um ar de intelectualidade bíblica que, assombra aos que são neófitos. Veja por exemplo o que colhi num desses sites de estudos tupiniquins, e deixo aqui na formatação que encontrei em http://estudosbiblicos.spaceblog.com.br/235174/10-MOTIVOS-PARA-NAO-CELEBRAR-O-NATAL/:

Árvore de Natal – é um ponto de contato que os demônios gostam. No ocultismo oriental os espíritos são invocados por meio de uma árvore. De acordo com a enciclopédia Barsa, a árvore de natal é de origem germânica, datando o  tempo de São Bonifácio, foi adotada para substituir o sacrifício do carvalho de ODIM, adorando-se uma árvore em homenagem ao Deus menino. Leia a bíblia e confira em Jeremias 10:3,4; I Reis 14:22,23; Deuteronômio 12:2,3; II Reis 17:9,10; Isaías 57:4,5; Deuteronômio 16:21 e Oséias 4:13.


Trata-se de um absurdo chamar esse comentário acima como algo sério do ponto de vista teológico. Se não vejamos:

- Não me parece que os demônios tenham predileção em relação às árvores. E, mesmo que tivessem um princípio que precisa ser considerado básico em nossa análise é que o Senhor fez questão de criar um jardim no inicio de sua criação e colocar nele o homem, sua obra prima como seu cultivador por excelência. E como se pode inferir por lógica, nesse jardim havia diversas árvores, senão vejamos o que se encontra registrado no "livro dos começos":


Gênesis 2:9
9 - E o SENHOR Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável à vista, e boa para comida; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal.

Importante se destacar nesse texto que foi o Senhor quem criou as duas árvores! Logo, não existe base para um maniqueísmo (bem x mal) nessa história de árvores sagradas e outras em homenagem à entidades demoníacas. Tudo é de Deus! Nada é do Diabo!

Todos os textos que se referem às árvores sagradas citadas pelo texto acima anti-Natal falam do uso da criação divina como instrumentos claros de idolatria, e isso é bem próprio do ser humano! Mas, não me parece que há evidências para se crer que por ocasião do Natal haja algum tipo de "culto à árvore", e sim um elemento artisticamente belo que serve para embelezar nossos lares e igrejas com uma imagem, cuja origem remonta-se a Lutero, que em um passeio em pleno inverno, por ocasião do Natal viu o efeito que o clarão das estrelas produzia às voltas de um pinheiro, daí então ele se viu no desafio de reproduzir essa percepção ótica em sua própria casa. Daí então, a tradição remonta que sua árvore por ocasião do Natal lhe serviu de um enfeite precioso, que deve ter lhe feito inclusive pensar e refletir ainda mais na beleza de Cristo em sua simplicidade e ternura!

Por favor, parem de inventar modas e tradições com ares de um zelo emburrecido por versos considerados fora de seus contextos, tudo para achincalhar essa época tão alegre! Tenho para mim, que para esses, cabe perfeitamente o dito por Tereza Teresa de Ávila que em um dia, fez um dia uma oração curiosa: "Poupa-nos, Senhor, de tolas devoções e de santos com cara amarrada"


Tenham todos um feliz Natal, com árvore ou sem árvore de Natal! Mas, não se esquecem da beleza alegre do Cordeiro com face de Leão: JESUS!


 

4 comentários:

George Gonsalves disse...

Excelente! A festa de Natal é bela. Se alguém a distorce, façamos dela uma celebração ao nosso Senhor. Postei um pequeno poema sobre o natal em http://igrejabatistadoverbo.blogspot.com/2011/12/noite-de-natal-noite-sem-igual.html. Um abraço!

Anônimo disse...

na minha opinião o natal para os crentes é todo dia, então se o mundo comemora dia 25/12. e se Jesus não nasceu nesta data e todo crente que estuda as escrituras sabe pelos acontecimento da época, tenha sido entre março ou abril, mas digamos que não foi nesta data também, o que eu tenho a ver com o dia 25 de dezembro se eu não sei a data estou acreditando na mentira,inventaram esta data e todos seguem ,que crente sou eu que acredito na mentira, natal para mim tem que ser todo dia Cristo vive em mim, sendo assim quem inventou esta data é mentiroso, e quem fez a mentira? não é o diabo, para mim nesta data é comercio e especulação , papai noel dia 25 tudo mentira e sou crente to fora da mentira quem gosta da mentira é o diabo ele é o pai da enganação (sem ofensa mas sou contra sou anti-natal -tudo conversa do comercio e da e Jesus ta fora e papai noel dentro.

Gmoura disse...

É lamentável seu artigo, que está baseado em um apego exacerbado em pela fantasia dessa tradição que não é bíblica e não celebra o nascimento de ninguém do céu neste dia.
Saiba que o que transformou a nossa vida e trouxe a graça de Deus na nossa vida foi sua morte que é a conclusão de sua obra redentora pq se ele tivesse nascido e não cumprisse sua missão não estaríamos aqui hoje, e me poupo as árvores do gênesis não tem nada a ver com a com árvores de natal ou com a permissão ou um fundamento bíblico para que tenhamos elas. ISSO É TRISTE DEMAIS!!!

Gmoura disse...

É lamentável seu artigo, que está baseado em um apego exacerbado em pela fantasia dessa tradição que não é bíblica e não celebra o nascimento de ninguém do céu neste dia.
Saiba que o que transformou a nossa vida e trouxe a graça de Deus na nossa vida foi sua morte que é a conclusão de sua obra redentora pq se ele tivesse nascido e não cumprisse sua missão não estaríamos aqui hoje, e me poupo as árvores do gênesis não tem nada a ver com a com árvores de natal ou com a permissão ou um fundamento bíblico para que tenhamos elas. ISSO É TRISTE DEMAIS!!!