sexta-feira, 1 de abril de 2011

RESPOSTA AO DESPROPOSITADO MARCO FELICIANO

"Vivo eu, diz o Senhor Deus, que porquanto as minhas ovelhas foram entregues à rapina, e as minhas ovelhas vieram a servir de pasto a todas as feras do campo, por falta de pastor, e os meus pastores não procuraram as minhas ovelhas, pois se apascentaram a si mesmos, e não apascentaram as minhas ovelhas; portanto, ó pastores, ouvi a palavra do Senhor: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu estou contra os pastores; das suas mãos requererei as minhas ovelhas, e farei que eles deixem de apascentar as ovelhas, de sorte que não se apascentarão mais a si mesmos. Livrarei as minhas ovelhas da sua boca, para que não lhes sirvam mais de pasto". (Ezequiel 34.8-10)
Nesse texto o profeta lança duras criticas aos falsos pastores (líderes) em Israel que estavam interessados apenas em seu conforto, em sua própria visibilidade e não com os valores do Reino de Deus que a sua justiça. A expressão "eis que estou contra os pastores" é forte e contundente e bem que poderia referir-se também ao despropositado Marco Feliciano, infelizmente pastor da Assembléia de Deus e mais infelizmente ainda deputado federal por São Paulo que, em entrevista à revista Veja disse que a explicação para os desmandos no continente africano e a miséria no Haiti é uma maldição que Deus fez cair sobre os negros! Leia alguns trechos dessa maléfica matéria, o crédito da reportagem é de Adriana Caetano:
(http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/marco-feliciano-outro-deputado-contra-gays-e-negros)
Parece que a moda de deputados esbravejando contra gays e negros publicamente, iniciada por Jair Bolsonaro (PP-RJ), pegou. Pelo Twitter, o pastor evangélico e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) saiu em defesa do colega acusado de racismo e homofobia nesta quinta-feira. Feliciano chamou de “práticas promíscuas” o relacionamento entre homossexuais e de “descendentes amaldiçoados de Noé” os africanos. A reação no microblog foi imediata e o parlamentar ainda reclamou por ter sido criticado.
De acordo com a teoria do deputado evangélico, os ancestrais que povoaram a Etiópia, na África, são descendentes de um neto amaldiçoado de Noé chamado Canaã e esse seria o motivo das doenças e da miséria naquele continente, que originou a raça negra. Ao ser recriminado por internautas, Feliciano justificou: “Africanos descendem de ancestral amaldiçoado por Noé. Isso é fato. O motivo da maldição é a polêmica. Não sejam irresponsáveis twitters”.
Com os homossexuais ele foi ainda mais longe. “A podridão dos sentimentos dos homoafetivos levam (sic) ao ódio, ao crime, à rejeição. Amamos os homossexuais, mas abominamos suas práticas promíscuas”, disparou. Por causa de suas afirmações nada ortodoxas, Marco Feliciano já é chamado de discípulo de Jair Bolsonaro. O parlamentar do PP causou confusão quando afirmou, em entrevista ao programa CQC, na última segunda-feira, que bateria em um filho que fosse gay e não entraria em um avião pilotado por um negro. Disse, ainda, em resposta à cantora Preta Gil, que não deixaria os filhos namorarem uma mulher negra, o que chamou de "promiscuidade". No dia seguinte, tentou se redimir, dizendo ter entendido errado a pergunta. Preta Gil já anunciou que vai processar o deputado por discriminação.
Esses argumentos do pseudo pentecostal e deputado é oriundo de uma corrente rascista deplorável do conservandorismo evangélico. Todos os teólogos de verdade, cheios de calor no coração e luz na mente repudiam esse raciocínio, uma vez que isso não coaduna com a boa interpretação dos fatos. Não há base escriturística para afirmarmos que os descendentes de Canaã eram negros, e muito menos em afirmar que a maldição que foi lançada contra Cão tem persistido durante tantas gerações. O que houve no episódio bíblico foi a quebra do respeito entre pai e filho, ao haver uma desonra de Cão em relação a Noé. Na Bíblia, a nudez está sempre associada à vergonha e isso pode ser visto pelo próprio termo hebraico para nudez. Pelo comentário de Bruce Waltke, na Bíblia, a palavra "arum" geralmente descreve alguém despido de roupa protetora e "nu" no sentido de ser indefeso, fraco ou humilhado (Dt. 28.48; Jó 1.21; Is. 58.7). Logo, me parece claro que o ato de Cão quebrou o princípio de obediência à autoridade de seu pai, e ele (e seu filho Canaã) foram punidos por conta desse ato a servirem de "servos" de seus irmãos.
É importante salientar à luz de um conhecimento básico de história que o continente africano é visto como um território onde a miséria prolifera pelas razões imperialistas de seus governos déspotas e sobretudo, pela política expansionista de países desenvolvidos do velho continente. O mapa da Africa como é desenhado hoje em países geograficamente definidos foi desenhado de modo arbitrário sem respeitar critérios de etnias, grupos e nações ali reunidas. Com isso, há paises (a Líbia é um exemplo disso) que são formadas por dezenas e até centenas de tribos com linguas e culturas diferenciadas! Quem estabeleceu isso: os paises brancos (se formos usar o reducionismo preto e branco de Marcos Feliciano). Eu pergunto: pode haver desenvolvimento num continente que sempre foi alvo dos interesses dos outros pelos seus diamantes e petróleos, e nunca foi valorizado como lugar de "gente"? É fácil tê-los como amaldiçoados, agora e como ficam os que os que os amaldiçoaram, muitas vezes com Bíblias nas mãos e vestidos impecavelmente de ternos europeus?
Me causa náusea ouvir argumentos como o desse referido pastor. Eu estive no Haiti no ano passado e estou retornando esse ano levanto mais 21 pessoas, eu vi lá uma igreja forte, briosa e alegre, sem qualquer sinal de gente amaldiçoada por ter a pele negra. É uma infâmia afirmar que eles carregam algum estigma espiritual por conta disso. Basta irmos ainda atrás e vermos que Adão, o primeiro homem tinha esse nome do hebraico "Adam" que veio de "Adamamah" que significa "terra", em outras palavras Adão tinha cor da terra. Era negro!
Fico por aqui mas ainda com dor no coração. Eu não sei se eu choro mais pelo destaque que a mídia ainda vai dar a esse deputado ou pelo fato de ainda existir no meio evangélico pessoas que ouvem esse "mensageiro de futilidades" chamado Marco Feliciano.
Estou chorando!
PS. Recebi uma intervenção de um valoroso leitor, com conhecimentos em hebraico que, pontualmente me corrigiu sobre o termo hebraico para "negro". Retifico aqui, o nome de "Adão" tem a ver com "terra vermelha". Mas, a minha pontuação de que Adão era negro, pode ser inferida pelo fato de que ele tinha a cor de terra, "avermelhado", bem mais próximo do negro que mora hoje no Egito ou na Etiópia, do que o europeu que mora na Alemanha ou França. 





12 comentários:

João Nicácio disse...

Caro irmão Ezequias, a Graça seja contigo!
Só uma pequena correção no teu (admirável) texto: o dep. fed. Jair Bolsonaro NÃO disse que não entraria num avião pilotado por um negro, e sim, que não entraria em um avião pilotado por um COTISTA.
Claramente ele se referiu ao fato de alguém poder entrar em um curso superior, com uma nota inferior, amparado por uma esdrúxula cota "racial" - coisa que até a ciência comprova ser falsa! Idéia de superioridade ou inferioridade de raças foi algo defendido por Hitler, simplesmente. Ora, se a lei considera todos iguais, por quê alguns tem que ser considerados desiguais simplesmente pela cor da pele?
Sou moreno, cabelo crespo, filho de pais pobres, estudei em colégios públicos e entrei no superior sendo a segunda nota(no geral) do vestibular, tendo conseguido ficar entre os dez primeiros do Brasil em um concurso de sargentos do Exército.
No mais, correta a tua posição, à luz das Escrituras - que é o que interessa a nós!
O Senhor continue te iluminando sempre.
João Nicácio

Lu Siqueira disse...

Olá, graça e paz, essa paz que vem de Jesus Cristo..!!

Acompanhei a repercussão sobre o Marco Feliciano. Hj. existe vários tipos de crença, em nosso próprio meio evangélico existem meios de crenças diferenciadas, além de crêem em Jesus com sendo o Cristo, estão crendo em si mesmos, têm forte crença que são os portadores da sabedoria, detentores do poder de Deus, ou seja estão níveis acima.

Não quero com isso ficar atacando o Marco, mas temos que parar de crer em nós mesmo, são mensagens que denotam uma crença em si mesmos, descobridores de verdades.

Tenho que entender o Marco Feliciano, pois, ele simplesmente está desprovido de alguns entendimentos, como sendo parte do corpo de Cristo não irei crucificá-lo, pois Jesus em meu lugar não estaria atirando mais uma pedra, ele deve ser advertido sim, mas tendo o amor como pauta.

Percebo que os meios de comunicação estão se deleitando em tal acontecimento.

Qual o meu propósito? Sobrepuja-lo ou edificar o Reino?

Ednaldo disse...

Pr. Ezequias,

Que Deus nos ajude.

João Nicácio disse...

Caro irmão Ezequias, esqueci de comentar outra coisa - em ivrit (hebraico), "Adamah" significa "vermelho como terra", e não "negro". "Negro" é "shachór" (pronuncia-se "charrór").
E continue profetizando como Amós!
O Senhor seja com o teu espírito!
N'Ele, que nos salvou e nos aperfeiçoa...
João Nicácio
P.S. Não precisa publicar - só se quiser...

João Nicácio disse...

Caro irmão Ezequias, esqueci de comentar outra coisa - em ivrit (hebraico), "Adamah" significa "vermelho como terra", e não "negro". "Negro" é "shachór" (pronuncia-se "charrór").
E continue profetizando como Amós!
O Senhor seja com o teu espírito!
N'Ele, que nos salvou e nos aperfeiçoa...
João Nicácio
P.S. Não precisa publicar - só se quiser...

Pr. Pedro Lucena disse...

Houve um momento em que quiseram associar a raça negra à maldição de Caim, o que foi rapidamente desfeito com o argumento de que, em função do dilúvio, tudo começou do 'zero', a partir da família de Noé. Agora vem essa de novo. Quando será que declarações irresponsáveis vão deixar de tomar o precioso tempo de nossos teólogos? (ainda bem que eles existem).

Vanderson M. da Silva disse...

Segundo Frei Betto, em seu livro "Fidel e a Religião", a história de que os negros receberam a maldição de Cam e por isso sofreram e sofrem tamanhas desgraças deve-se a antigas traduções da Bíblia que, no trecho do Gênesis 9.25, no lugar de 'escravos', traziam 'negros'. É que, por causa do grande tráfico negreiro de então, ambos os termos tornaram-se na prática sinônimos. Daí a confusão.

Sem dúvida que as indizíveis agruras do povo africano têm a mão de Deus por trás, pois Ele é soberano sobre os destinos deste Universo. Porém, isso também é válido para os europeus das épocas da peste bubônica da Idade Média, das duas guerras mundiais etc., que tanta miséria e dor trouxeram, por exemplo. A humanidade caída sofre as consequências da ira divina: "Deus é juiz justo, um Deus que se ira todos os dias" (Salmos 7:11). Quanto a nós, não nos cabe querer ter a audácia de penetrar no secreto Conselho do Altíssimo, como nos diz Paulo no final do capítulo onze de Romanos.

http://polemistareformado.wordpress.com/

Anônimo disse...

Meus Queridos a teologia tem vários estudos comprovados, infelizmente temos que vigiar muito em todo tempo pois aqueles que não são de Deus pegam vírgulas de nossas palavras para detonar nossa fé cristã, mais a palavra de Deus já disse que o espírito do anti-cristo opera no mundo, negar a história e o estudo teológico bíblico é negar nossa fé totalmente, lembremos que não só o descendente de Cão foi amaldiçoado a servir a seus irmãos mais toda a humanidade foi destituída da Glória de Deus e por isto estavam todos embaixo de maldição inclusive os africanos também, negros, brancos, mulatos, hebraicos gregos e brasileiros, todos, mais a graça de nosso Senhor Jesus nos tira da servidão do diabo e nos leva para filhos de Deus, debaixo de benção, é claro que o encontrar em toda parte do mundo pessoas que servem a Cristo verá pessoas abençoadas, os que não servem estão debaixo da maldição, negar que os descendentes de Cão são servos até hoje não importando onde se encontram é negar também que há conseqüências até hoje do pecado de Adão, tudo tem sua origem na Bíblia e se encontra explicação, não importa se quem detonou com a África foi os europeus, algum agente tem que ser usado para que a palavra lançada tenha efeito tanto de benção como de maldição, Abraão tendo cometido vários erros as conseqüências estão ai até hoje como podemos ver no oriente brigas entre irmãos, negar a história bíblica e a teologia é negar nossa fé, resumindo a solução para quebra de maldição tanto na Africa como em todo o mundo é Jesus.

Se não for publicado deve temer a Deus que Julga quem não tiver compromisso com a verdade.

irmão Alex disse...

Gostaria de sugerir a leitura de um artigo antropológico e bíblico teológico que escrevi para esclarecer o que a Bíblia realmente ensina sobre essa quetão da “Maldição da Raça Negra”, O mesmo poderá ser acessado aqui:

http://ograndedialogo.blogspot.com/2011/10/raca-negra-foi-mesmo-amaldicoada-por.html

Fraternalmente

irmão Alex

João Nicácio disse...

Ir. Alex, kol hakavod! "Matou a pau!"Li, de um só fôlego, a teu artigo. Parabéns!
O Senhor seja com o teu espírito!

ITA disse...

A Paz amado. A verdade é que se ele cito o pseudo Pastor Marcos, quando andava ai pelos grandes congressos da vida tivesse pregado verdadeiramente a Palavra de Deus ao invés de ficar usando de técnicas de retorica para emocionar o povo e outras coisa mais que não convém citar por ética, com certeza hoje os Gays e Ativistas gays não teriam do que acusá-lo, é lamentável mas é verdade.
há ± um minuto · Curtir

ITA disse...

A Paz amado. A verdade é que se ele cito o pseudo Pastor Marcos, quando andava ai pelos grandes congressos da vida tivesse pregado verdadeiramente a Palavra de Deus ao invés de ficar usando de técnicas de retorica para emocionar o povo e outras coisa mais que não convém citar por ética, com certeza hoje os Gays e Ativistas gays não teriam do que acusá-lo, é lamentável mas é verdade.
há ± um minuto · Curtir