sexta-feira, 8 de outubro de 2010

AGORA É SERRA!

Deu no "O GLOBO", de hoje: "De olho no voto dos evangélicos, o comando da campanha da petista Dilma Rousseff está procurando o deputado federal eleito Antony Garotinho (PR). A discussão em torno do aborto continuou fortemente ontem. Em Belo Horizonte, onde foi levada por correligionários a uma capela, Dilma voltou a falar do assunto, e de novo se disse "a favor da vida". Na campanha da oposição, o candidato a vice da chapa tucana, Indio da Costa, e a mulher de José Serra, Mônica Serra, pediram apoio de pastores".

É inegável a força do voto evangélico nessas eleições. O apoio de 20 milhões de eleitores em Marina Silva não foi em sua totalidade por conta de sua agenda ambientalista, mas sim por ela, como evangélica, representar uma esperança de um governo pautado por valores cristãos. Por conta disso eu penso que ela está correta em não antecipar o debate de apoio a algum candidato ao segundo turno, ela é dono de um patrimônio eleitoral que, se bem aplicado poderá render dividendos em 2014!

Mas, eu venho de público abrir o meu voto em José Serra para presidente no segundo turno! É claro que a agenda política de Serra é de um Brasil que ficou para trás, no legado de Fernando Henrique Cardoso, que alías curiosamente não participa da campanha serrista e já tinha declarado a vitória de Dilma já no primeiro turno! Estranho! Serra também não consegue definir o tom de sua campanha e foi para o segundo turno mais por conta do sucesso eleitoral de Marina do que pelos seus próprios méritos.

Mas, temos de derrotar o autoritarismo petista ainda no seu berço! Eles (o PT) querem patrulhar o país, limitar o conteúdo da imprensa, impor um toque de recolher nas consciências da cidadania brasileira e não podem perpetuar-se no país no risco do Brasil se tornar uma grande Venezuela em breve. Dilma representa um totalitarismo aproveitador, uma praga política que já era para estar exterminada em democracias modernas! O seu governo será amigo de inimigos dos cristãos, como o Irã, Cuba e a própria Venezuela, além de ter em sua proposta partidária o franco apoio à questão do aborto (embora ela negue hoje candidamente até....) e ao reconhecimento oficial de uniões estáveis entre homossexuais e o que é pior: de apoio integral a criminização da homofobia, o que tornará o homossexual em um cidadão mais cidadão do que os outros cidadãos!

Serra pode não empolgar como candidato, ele é de uma "sem graça" explícita, mas Dilma me parece o engodo esquerdista em pessoa! Ela dissimula, não fala o que realmente pensa e é apadrinhada por um presidente que já disse por ocasião do primeiro turno: "fiquei triste de não ver o meu nome na urna!". Lula quer se perpetuar no poder, ele mesmo com o seu jeito extemporâneo já comentou que colará a faixa na barriga! Que bravata!

O Brasil tem de ser levado a sério! E, nesse momento, Serra representa o retorno da seriedade institucional! Não adianta agora vir procurando capela, igrejas, CNBB, evangélicos, pois os pensamentos petistas já estão claros à algum tempo. O Brasil não pode permitir veto à liberdade de imprensa, achincalhamento democrático e promoção do homossexual como "vitima política". Abaixo ao PT! Terei de votar no Serra!

Tenho dito.

9 comentários:

Cátia disse...

Se temos um Tirica como Deputado pq não ter um Serra como Presidente??
É o que nos resta....

Anônimo disse...

Estava assistindo ao vídeo onde o Pe José Augusto manifesta-se contrário ao PT e sua candidata a presidência. Uma postura firme defendendo princípios que deveriam estar sendo defendidos pelos líderes evangélicos que ao contrário disso, apoiam, defendem e justificam a fala dubia e tão pouco transparente da referida candidata.Ética na política. Seja o seu sim, sim e o seu não , não.

disse...

Tião adorei o vídeo que vc me recomendou, bjs!

disse...

To colocando vc nos meus fOvritos ok
Paz!

Deneilson disse...

Serra ao pregar o ódio e a intolerância entre as crenças religiosas está fazendo com que irmãos brasileiros se odeiem por terem convicções diferentes. Isto nunca aconteceu no passado.
Serra não conhece limites éticos ou morais na campanha mais suja da história.

Deneilson disse...

Confusão durante a missa que o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, participou hoje no final da tarde e início da noite, na Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, em Canindé. O celebrante Frei João Hamilton disse por três vezes que a missa não era local de político.
O frei reclamou também da distribuição de um panfleto criticando a candidata do PT, Dilma Rousseff. "Essa não é uma posição da Igreja Católica. A Igreja não é contra a Dilma", disse o frei para revolta do senador cearense Tasso Jereissati (PSDB). No final da missa, Tasso foi reclamar do padre. Estabeleceu-se um bate boca e Tasso chegou a chamar o padre de petista.
Na missa havia militância pró-Serra e pró-Dilma. Houve um principio de tumulto entre os militantes, mas sem grandes consequências. Frei João Hamilton durante o sermão ainda provocou Serra pedindo que o pessoal da campanha que fazia filmagens da missa campal não atrapalhasse a celebração. Serra ficou assustado com a posição do frei, mas não esboçou nenhuma reação.
O frei é conhecido na cidade por ser identificado com o PT. Ele não assumiu essa condição, mas demonstrou bastante irritação com a presença de Serra na missa, que encerrava a Romaria de São Francisco.

Leia mais sobre o 2° turno
No Ceará, Serra diz que gestão Lula é 'governo de obra de papel'
PT encontra gráfica que imprimia panfletos contra Dilma

http://ultimosegundo.ig.com.br/eleicoes/pt+encontra+grafica+que+imprimia+panfletos+contra+dilma/n1237804490221.html

Deneilson disse...

Ex-aluna diz que Monica Serra contou ter feito aborto
ybr_ce

Por Redação Yahoo! Brasil

Reportagem do jornal "Folha de São Paulo", publicada neste sábado (16), afirma que duas ex-alunas da esposa do presidenciável José Serra (PSDB) no curso de dança da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) disseram que ouviram da psicóloga Monica Serra que ela fez um aborto quando estava no exílio com o marido, no Chile. A revelação teria sido feita durante uma aula, em 1992.

Em um evento no Rio de Janeiro, há um mês, Monica teria dito a um evangélico, segundo a Agência Estado, que a candidata Dilma Rousseff (PT), que defendeu a descriminalização do aborto em 2007, é a favor de "matar criancinhas".

No último domingo (10), a bailarina Sheila Canevacci Ribeiro, 37, postou uma mensagem no site Facebook para "deixar a minha indignação pelo posicionamento escorregadio de José Serra" em relação ao tema aborto. Ela escreveu que Serra não respeitava "tantas mulheres, começando pela sua própria mulher. "Com todo respeito que devo a essa minha professora, gostaria de revelar publicamente que muitas de nossas aulas foram regadas a discussões sobre o seu aborto traumático", escreveu Sheila. Procurada pela reportagem da Folha, a bailarina diz que "confirma cem por cento" tudo o que escreveu.

O jornal localizou uma segunda aluna de Monica, que falou sob anonimato. Ela afirma que a psicóloga contou em aula que fez o aborto por causa da ditadura, pois o futuro dela e de José Serra era muito incerto.

A reportagem do jornal afirma que tentou falar com Monica durante dois dias, mas sua assessoria disse que "não havia como responder".

Agnaldo Aguiar disse...

Minha leitura é de que a despeito da “força do voto evangélico” os evangélicos saem mais enfraquecidos desta disputa eleitoral ao protagonizarem episódios que fizeram desta a campanha eleitoral mais pobre e mais suja de todos os tempos.

deneilson disse...

EU VOTO 43 E CONFIRMO

é uma forma digna de anular meu voto, e se todos os eleitores de marina como eu fizesse o mesmo teriamos vinte milhões de votos numa candidata que infelizmente ja saiu do páreo (muito por causa das pesquisas). O que chamaria a atenção da mídia para um fator novo:Que povo não é massa de manobra. Não quero e não vou votar no menos ruim, esta campaha eleitoral esta sendo nivelada por baixo visto que os dois candidatos se preocupam em apresentar os erros do outro e assim deixam de apresentar propostas decentes...
Imagine se 50%+1 dos eleitores votassem nulo,em branco ou se abstivessem de seus votos pela lei, a eleição seria anulada e o TRE teria que convocar novas eleições. Isso sim seria uma resposta digna a estes políticos que vivem de enganar o povo.(EU VOTO 43)