terça-feira, 1 de junho de 2010

MINHA JORNADA EM DIREÇÃO AO PERDÃO!

"Perdoar é abrir mão do direito da vingança!"

Nesse domingo último celebramos em nossa igreja o "Domingo da Igreja Perseguida" com a presença de duas preciosas irmãs, Débora e Michele! À noite vimos juntos o documentário "jornada do perdão" que mostra o drama de duas mães que decidiram perdoar os assassinos de suas filhas e de uma sobrevivente da chacina (possivelmente orquestrada por muçulmanos radicais) ocorrida na Indonésia.

A igreja ficou paralisada! E, eu com "meus botões" fiquei rememorando as vezes em que o meu coração se torna uma lata de lixo para abrigar tanto re-ssentimento, que como o próprio nome diz significa você renovar seus sentimentos amargos de dor e de desilução provocados pela mágoa. O ressentido se torna vítima propensa à depressão, que é nas palavras de um estudioso, o mesmo que você engolir duas vezes por dia o seu próprio velório!

A falta de perdão adoece a alma e enferma o coração, ela é própria de quem pensa por demais em si mesmo, tendo um auto-conceito desajustado, com variações de humor e dias marcados por sucessivos altos e baixos, sempre mais baixos do que altos! A depressão provocada pela ausência de perdão faz com que o fato que nos levou a mágoa seja hipervalorizado e com isso, passamos a não distinguir feridas de machucados!

Li recentemente que existem situações em nossa vida que nos machucamos com coisas que nos acontecem. Mas, como é apenas um machucado, logo vem a cicatrização e o nosso coração é aliviado pela alegria e novamente nos inclinamos a viver e a celebrar vida em nossos anos e não apenas anos em nossas vidas!

Já as feridas são mais sérias! Elas ficam, marcam, azedam de vez (como um leite estragado que fica intragável para a bebida comum, servindo apenas para coalhadas!). As feridas podem ser invisíveis ao olho nú dos outros, mas para quem está com elas, ah! elas parecem manchas que lembram as chagas de um leproso, um verdadeiro leproso emocional!

Eu precisei trilhar várias vezes a jornada em direção ao perdão. Sabe por que? Porque senão eu morreria! Não veria o raior de um novo tempo de Deus para a minha vida! Não sentiria alegria em ver meu filho crescer e nem gozaria os anos que tenho com a mulher de minha mocidade! Enfim, desistiria do ministério e viveria em um casulo!

Repito que perdoar é abrir mão do direito da vingança! Você pode até ter direitos de retaliar, bombardear (como fez Israel ao navio humanitário), mas você decidirá nada fazer! O que é impressionte nisso é que perdoar é fazer-se de bobo às vezes para agir como sábio! É negar-se da razão em prol da Razão! É abdicar-se do prazer da desforra pelo prazer da honra! É ser em segundos mais parecido com Jesus do que uma vida inteira de liturgias secas e sem vida! É encarnar-se na Graça de Deus sem pedir licença, apenas chegando perto de Deus e beijando-o em sua face!

Ah! sinto-me mais saudável perdoando. É bem mais revigorante do que armazenar entulhos na alma, como quem anda correndo para o inferno de Satanás por já viver em um inferno, chamado: "coração".

É o que penso e sinto.

3 comentários:

Cátia disse...

Estou vivendo esse "processo",aprendendo a nao me vingar e liberar o Perdão.
Que Deus me ajude.
abraços....

tião disse...

A paz do Senhor Pastor, O senhor é tetemunha do que aconteceu comigo e quando tempo durou para que as barreiras do perdão fossem quebradas, com o passar do tempo ouve o perdão, mas ouve uma demora, porque isto, pois tem lado que as marcas deixam uma cicatriz maior, e demora, para podermos pensar como funciona o perdão, é como uma pessoa que quebra um membro do corpo. depois que cola e sara mesmo assim ainda tem que fazer fisioterapia para tornar a andar ou pegar mas com o exercicío da ora~çao o perdão vem e Cristo que restaura as cicatrizes faz o milagre , mas tem que orar. "Se tu uma benção Pastor Ezequias."

Henri disse...

Confiram no Blog:Perdão sem pedradas.
[http://henripib.blogspot.com/2008/09/perdo-sem-pedro-e-pedradas.html]