quinta-feira, 24 de junho de 2010

KAKÁ E DUNGA: DUAS CABEÇAS, DUAS SENTENÇAS!

"Proponde, pois, em vossos corações não premeditar como haveis de fazer a vossa defesa; porque eu vos darei boca e sabedoria a que nenhum dos vossos adversários poderá resistir nem contradizer". (Lucas 21.14,15)

No domingo passado, nos lances e desdobramentos da partida do Brasil contra a equipe de Costa do Marfim pela "Copa do Mundo de Futebol" pincei duas situações que estão fervilhando em minha mente a semana inteira. Foram dois momentos sugestivos: o primeiro a irritabilidade de Kaká devido à superioridade física de alguns jogadores marfinenses acabou impondo a ele uma expulsão injusta (no ato em si do segundo cartão amarelo!) e depois a entrevista coletiva em que o destemperado Dunga ataca um repórter com xingamentos de várzea!

As atitudes foram distintas: Kaká a respeito de sua inverídica colovelada disse: "vocês verão as imagens!" e Dunga em sua veia desequilibrada disse: "xxxxxxxxxxxxx", enfim termos chulos e grotescos! Nessas posturas eu deduzo duas formas de nos defendermos quando somos atacados, e faço essas considerações com o texto de Lucas em mente (e aberto aqui em minha mesa de trabalho):

01) Antes de agir, proponha harmonização em seu coração, nunca desafine!

O texto diz, "proponde, pois, em vossos corações não premeditar como haveis de fazer a defesa". Há sérios e delicados problemas em nossa precipitação no falar. Parece-me duro o fato de que quando falamos sem antes cogitarmos em nosso mundo interior a genuinidade de nossos sentimentos, na certa acabamos sendo incorretos em nossa análise!

Deus nos dotou de um filtro de avaliações denominado "consciência", e pouca gente compreende o fato de que ela corresponde àquilo que os puritanos denominavam de "Deus dentro de nós"! A consciência é nosso senso de orquestração do mundo interior, e uso esse termo de propósito uma vez que se o nosso coração não estiver harmonizado como uma música bem executada, os nossos atos e atitudes serão totalmente desorientados e intempestivos! Por isso, um conselho: não fale nada enquanto você não puder ouvir do seu coração o som afinado de uma musicalidade tranquila! Deve ser por isso que Salomão disse que é "estultícia falar antes de pensar!"!

02. Deixe Deus e os outros lhe defenderem, nunca fique na defensiva!

Enquanto o jogador evangélico, com testemunho ilibado em clubes por onde passou, e com uma "ficha limpa", preferiu que as imagens o desabonassem, como realmente aconteceu! Dunga destratou um repórter que estava falando ao telefone, supondo que o mesmo estivesse falando dele! Kaká tem um senso grandioso da soberania de Deus, enquanto Dunga tem um senso grandioso de si mesmo! A enfermidade de quem está sempre na defensiva, é que ele sempre está achando que todos estão falando dele! Isso se chama, "ego inchado".

Jesus disse: eu vos darei boca e sabedoria, a qual nenhum dos vossos adversários poderá resistir nem contradizer", em outras palavras, devemos aguardar a defesa de Deus antes de atacarmos os homens! Olha que princípio libertário: pare de se defender, de se proteger, de lançar torpedos de críticas nos seus críticos! Deixe-os (os críticos) fazerem seu trabalho! Faça o seu, perdoe... surpreenda seus opositores com um sorriso... limpe seu coração de ressentimentos... confie na defesa de Deus em relação ao seu ministério e à sua reputação!

Eu já decidi! Entre Kaká e Dunga, quero ser mais Kaká, pois ser Dunga me levará à morte de meus sonhos em Deus, e me tornará refém dos próprios argumentos e sofismas! Posso dizer que já aprendi que, quanto mais eu me defendo mais eu deixo Deus distante de mim, e quanto mais eu espero a defesa de Deus mais eu cresço em sobriedade e humildade. Não é a toa que a cruz é o túmulo de nossas vaidades pessoais e de nossas auto-justiças! Na cruz Jesus tomou para si meus achismos e minhas defesas!

E, para terminar: Obrigado Kaká por seu testemunho, só peço que fique mais calmo com as marcações! E Dunga, cuidado com os seus impulsos, a Bíblia chama isso de "inclinações pecaminosas"!

É o que penso.

3 comentários:

Renato Vargens disse...

bela reflexão!

Abraços,

Renato Vargens

bethangra disse...

Me serviu de lição para os momentos que estou passando, obrigada Deus!
"Aquele" que conhece os "seus" e os corrige.
Tu és Fiel Senhor!!!

Jesus não é evangélico disse...

Daquele jogo devemos salientar que não houve mão santa de Deus, pois Deus não compactua com fraude. Importante frisar que o Dunga não xingou o jornalista, apenas a Globo apresentou esta argumentação, editando o vídeo, como se houvesse os ditos palavrões de forma áudível, o que não houve. Tanto que a FIFA afirmou não ter elementos para julgá-lo. A Globo e sua mentiras de sempre.