sexta-feira, 31 de julho de 2009

MEU INIMIGO! EU TE AMO!

"Nós como igreja, achamo-nos tão impregnados de uma filosofia anti-cristã, isto é, da idéia de que nosso alvo na vida consiste em obter uma infinidade de bens materiais, de ter status e gozar os prazeres do sexo, e não de viver os preceitos do Sermão do Monte, que o cristianismo praticado hoje, na verdade não passa de uma apostasia, pois se curvou diante do espírito desta época". (Carl F. Henry, 1913-2003)

Estamos vivendo um tempo de apostasia. E apostasia tem a ver com desvio da verdade do Evangelho por uma mensagem que apenas massageia o ego dos crentes com pensamentos de auto-ajuda enchertados com textos bíblicos sem nexo citados por homens inescrupolosos! É uma denúncia o que faço: se Jesus Cristo estivesse na terra e pregasse o que muitos pastores vem pregando, jamais teria sido crucificado! Por que? Por que tais mensagens não impactam o mundo!

Temos de como crentes que somos, filhos de um Deus tão amoroso mostrar ao mundo uma nova face do verdadeiro cristianismo: temos de amar mais! Tenho observado já há tempo que quando passo por traições preciso amar mais a quem me trai! Essa semana mesmo fiz uma lista de meus possíveis inimigos, cheguei à soma de 20 pessoas! E orei por eles ao Senhor para amá-los de todo o meu coração.

Depois eu li algo que William Barclay, conhecidíssimo comentarista bíblico escreveu: "Ninguém conseguirá orar por uma pessoa e logo em seguida, odiá-la. Quando se apresenta diante de Deus uma pessoa que estamos tentados a odira, algo acontece. Não podemos seguir odiando na presença de Deus. A maneira mais eficaz de acabar com a amargura é orar pela pessoa que estamos tentados a odiar!".

E quem são os nossos inimigos? Tenho aprendido às duras penas que o nosso inimigo é aquela pessoa que o Senhor escolheu para tocar em áreas que precisam de tratamento em nosso coração! São agentes da graça de Deus em nosso favor, como diria Ray Pritchard são como "o cinzel que Deus usa para remover, aos poucos, as imperfeições de sua vida".

Sugiro que você faça a listagem de seus inimigos. Depois você se assentará e orará por eles nominalmente. Faça como Jesus que orou por aqueles que lhe transpassaram as mãos e os pés, gostei demais da frase de Carlos Queiroz: "ele transformou o sofrimento do Calvário em um altar de intercessão!" Aleluia! Sofrimento no Calvário em Altar de Intercessão!

É assim que precisamos proceder. Foi Jesus quem disse: "amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem" (Mateus 5.44). O sermão do Monte está ai para mexer com nossos valores, para firmar nossas estacas no centro da vontade de Deus, o Pai. Nossa história precisa ser reescrita por alguém que o tempo todo foi "manso e humilde de coração!".

Pior do que ter inimigos, é tê-los e não transformá-los em amigos, no altar da intercessão! Pense comigo: como filho de Deus você deve ser parecido com Ele, e assim como Deus não faz acepção de pessoas (ele manda seu sol e sua chuva para maus e bons, justos e injustos) não podemos fazer distinção entre aqueles que amamos dentre os que odiamos! Absolutamente!

Não podemos nos igualar aos publicanos (corruptos) e gentios (impios), somos filhos, e como disse o Senhor Jesus, "o filho fica para sempre" na casa do Pai (João 8.35). Com isso, a perfeição do Pai será transmitida aos seus filhos pela ação sobrenatural do Espírito Santo de Deus! Persita pois o cumprimento desse principio de amor ao inimigo fará sua vida ser honrada por Deus entre os homens! Mesmo que a perseguição venha sobre você, não desista! Mesmo que seja dificil recomeçar, não desista! Mesmo que o ódio tente voltar ao seu coração, não desista!

Ame! Ame! Ame!

Um comentário:

Roberto Aguiar disse...

Irmão Ezequias, paz!

Fui tocado pelo Espírito lendo sua experiência com os inimigos. É duro tratar com o rancor ou o ódio... Todo seguidor honesto de Cristo se envergonha tremendamente se existe algum caso desses não resolvido. Muito inspiradora sua fala, vou procurar ser mais agressivo em prol dos meus inimigos e procurar instalá-los no trono de Deus.

Um Abraço!

Que você persevere nesse estreito caminho.

Roberto Aguiar